TransPortugal Europcar Race 2018 – Etapa 7

48

Diz-se que o mais valioso da vida é o que não podemos comprar: ter saúde, ver os nossos filhos crescer, abraçar e ser abraçado, partilhar silêncios e soltar uma enorme gargalhada entre amigos. Por vezes, uma festa descontraída pode ter consequências avassaladoras. “Foi tudo causado por muito whiskey e vinho” diz o mecânico sul-africano, Rob Mills, “tudo por culpa do Hammer e do Clinton”.

Portanto, segundo esta testemunha ocular, Hilton Guy (ZA)-705, também conhecido por The Hammer (o martelo), e Clinton Halsey (ZA)-706 são os mais loucos do grupo, tendo arrastado os demais para esta aventura. Nesta comitiva de Joanesburgo vieram os três acima referidos e ainda o luso-descendente Bruno Reis Neto (ZA)-707, Mike Koller (ZA)-710, Kathryn Robinson (ZA)-711 e, depois, o casal Martin Dreyer (ZA)-708 e Jeannie Bomford (ZA)-765, já nosso conhecido.

“Estes tipos treinam imenso, mas divertem-se muito também”, continua Rob, “festejar é muito importante!” Todos fazem questão de mencionar o seu querido Stan Goetsch, que, à última hora, não pode estar presente. Muita força Stan, estás nosso coração e queremos ver-te aqui numa das próximas edições da TRANSPORTUGAL EUROPCAR RACE.

Também da África do Sul vieram Andrej Rakow (ZA)-650, Andy Blew (ZA)-741, Antonio Correia Teixeira (ZA)-715, Digby Glover (ZA)-740, Jaco Ferreira (ZA)-703, Kevin Glover (ZA)-738, Monica Glover (ZA)-739, Pierre Loubser (ZA)-390 e Richard Simpson (ZA)-709. Neste momento, o número de sul-africanos em prova iguala o de portugueses, sendo de realçar a presença de três atletas femininas daquele país.

Como tem vindo a suceder, também nesta etapa os sul-africanos se destacaram, com Jeannie a cruzar a meta em segundo lugar, consolidando assim a sua posição. Monica chegou em 4º, Martin em 7º, Jaco em 8º, Andrej 16º, Clinton 21º, Kathryn 28º, Digby 47º, Richard e Mike 52º, Andy 54º, Bruno 57º, Hilton e Kevin 62º e Antonio 64º.

Outro grupo francamente animado é o vindo dos EUA. O casal Patricia Iverson (US)-722 e Elrie Iverson (US)-723, equipa “Hound & Fox” (cão e raposa) e a sua amiga Jill Cederholm (US)-762 (equipa KHUL), são oriundos do Minnesota, Estado situado na zona dos Grandes Lagos, no norte dos Estados Unidos. Da costa Oeste vieram Greg Kidd (US)-748 e Jun Hiraga (US)-751, dois geeks de S. Francisco na California. Patti é uma espécie de super-heroína disfarçada. Depois de uma queda horrenda já no sopé da serra, na 4ª etapa, com algumas ligaduras nos braços e nas pernas, Patti prosseguiu na realização do seu filme diário, entrevistando a equipa do 112, em plena ambulância e registando a sua visita ao hospital da Covilhã. No dia seguinte, Patti estava de novo na linha da partida para mais uma etapa que completou brilhantemente.

Hastags: #refusetobebroken e #husbandisbestpartner: como não adorar? A norte-americana Jill é outra das fortíssimas mulheres em prova. Todos os dias Jill supera as suas expetativas e tem sempre uma palavra amiga para quem está ao seu lado.

Na 7ª etapa, o grupo dos EUA manteve o seu espírito em alta e Jill ficou em 14º, Elrie em 59º, Patti em 60º, Greg em 74º e Jun em 75th.

A 7ª etapa é considerada uma das mais duras da prova, mas o esforço é largamente compensado pelas belíssimas paisagens e pelo aproximar do final. Pedro Simas (PT)-296 (Europcar and Fundo iMM-Laço: A Caminho da Cura) cruzou a meta em primeiro lugar, seguido de Jeannie Bomford (ZA)-765, Manuel Melo (PT)-667, Monica Glover (ZA)-739, João Urbano Dias (BR)-718, José Lima de Almeida (PT)-756, Martin Dreyer (ZA)-708, Jaco Ferreira (ZA)-703, Rodrigo da Cunha (PT)-353 e Francisco Carneiro (PT)-262, nos primeiros dez lugares.

Na classificação geral, Pedro Simas (PT)-296 mantém a camisola amarela e Jeannie Bomford (ZA)-765 consolida a sua posição no 2º lugar. Em 3º está Manuel Melo (PT)-667, depois Ricardo Carvalho (PT)-319, José Lima de Almeida (PT)-756, João Urbano Dias (BR)-718, Monica Glover (ZA)-739, Francisco Carneiro (PT)-262, Jaco Ferreira (ZA)-703 e Martin Dreyer (ZA)-708, todos igualando as posições do final da etapa anterior. Mónica está agora a 1m31s de João, podendo, portanto, ainda atingir a 6ª posição. Jill está classificada em 12º lugar.

A 8ª e derradeira etapa da TransPortugal Europcar Race 2017, de Monchique a Sagres, com 95km e 1533m de elevação, é marcada pela visão das praias da Costa Vicentina e pela chegada ao Mar. Portugal é um país voltado para o Atlântico, que lhe dá a verve conquistadora e a sede de imensidão. Sobre o demais, com certeza muito haverá a dizer amanhã sobre os belos caminhos, aldeias, florestas, serras e praias que a TransPortugal Race quis mostrar.

Texto: Florbela Pires
Fotos: Pedro Cardoso

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva o seu comentário
Escreva o seu nome