TransPortugal Europcar Race 2018 – Etapa 2

61

Há dias que mereciam banda sonora e para hoje selecionaria “Bird on the Wire” do saudoso Leonard Cohen. Porque todo o homem tem em si o sonho de voar, mas é o ciclista quem ganha asas…

Da passarola de Bartolomeu de Gusmão, romantizada por José Saramago n’O Memorial do Convento, ultrapassámos com sucesso as etapas de construção da máquina voadora, outrora exemplos da ambição e soberba do homem pecador.

Contradições da existência, pois foi justamente Bartolomeu, o padre voador, o grande crente nas capacidades do homem e nas virtualidades da ciência. E assim prosseguimos até à extrema impessoalidade e motorização da aviação civil. Voamos pois, mas permanece o desejo de voar porque queremos é o vento na cara até nos lacrimejarem os olhos. Queremos olhar em redor e ouvir o silêncio… ou o restolhar das árvores.

Queremos ver um ponto ao longe, pode ser uma cruz numa pedra, uma nuvem de fumo, uma velha ruína, e é para lá que queremos ir. Como eles, os pássaros, tentamos, a nosso modo, ser livres.

Respirar fundo, superar-se, desfrutar. Sentir no corpo o calor, primeiro, depois a chuva e até granizo. Estar desprotegido, desabrigado e exposto, hoje houve tudo, do Peso da Régua a Viseu, que em 2017 foi considerada a cidade portuguesa com melhor qualidade de vida.

Foi em Viseu que viveu João Torto. Reza a lenda que terá sido pelas 5 da tarde, do dia 20 de junho de 1540, que João Torto subiu ao cimo da Sé de Viseu, para tentar voar com um sistema de asas inventado e fabricado por si. João aterrou sobre o telhado da Capela de São Mateus, tombando mortalmente sobre as imperfeitas asas. Dele ficou uma rua com o seu nome.

Jeannie Bomford (ZA)-765 e Martin Dreyer (ZA)-708 (TEAM BIOGEN) estão pela primeira vez em Portugal. O casal é oriundo da África do Sul, onde a TRANSPORTUGAL EUROPCAR RACE é bastante popular. Fazem do desporto um estilo de vida seja em descidas de rios, montanhismo ou, claro, em bicicleta.

Jeannie é uma atleta patrocinada e Martin é o mentor da Martin Dreyer Academy. Para eles, a TRANSPORTUGAL EUROPCAR RACE 2018 é também um desafio porque, pela primeira vez, não pedalam lado a lado, já que Jeannie parte primeiro. Jeannie e Martin procuram uma grande aventura todos os anos. Em 2015 fizeram a Colorado Trail Race, de Denver a Durango, nos EUA, em 2016 a 4 Islands MTB Stage Race na Croácia e em 2017 subiram o Kilimanjaro (ufaa!!).

Jeannie e Martin têm dois filhos, Ruby, de 6 anos e Callum, de 8. O casal está maravilhado com a beleza dos nossos trilhos e as pequenas aldeias nacionais. It’s amazing where you get on a bike! foram as palavras de Jeannie esta tarde ao cruzar a meta em 4º lugar. Quanto a Martin ficou classificado em 8º na etapa, estando em 7º lugar na classificação geral.

Outro aventureiro entre nós é o novo membro da equipa EUROPCAR, Luís Canto Moniz (PT)-752. Luís é, curiosamente, um amante de automóveis, vivendo atualmente em Angola, onde é diretor geral do importador e concessionário BMW Sadasa. Luís já viveu na Índia e nas Filipinas, tendo a seu cargo a Ferrari nestes países. Na segunda etapa Luís ficou em 35º lugar, estando em 34º na classificação geral.

Uma vez mais, Pedro Simas (PT)-296 da equipa EUROPCAR, promovendo o FUNDO IMM-LAÇO: A CAMINHO DA CURA, foi o primeiro classificado da etapa, seguido por Manuel Melo (PT)-667 e Ricardo Carvalho (PT)-319, que cruzaram a meta juntos. Em quarto lugar ficou Jeannie Bomford (ZA)-765 e depois José Lima de Almeida (PT)-756, João Urbano Dias (BR)-718, Jaco Ferreira (ZA)-703, Martin Dreyer (ZA)-708, Francisco Carneiro (PT)-262 e, finalmente, Andrej Rakow (ZA)-650, nos 5º a 10º lugares, respetivamente.

No que respeita à classificação geral, as primeiras dez posições são ocupadas por Pedro Simas (PT)-296, Ricardo Carvalho (PT)-319, Manuel Melo (PT)-667, Jeannie Bomford (ZA)-765, João Urbano Dias (BR)-718, José Lima de Almeida (PT)-756, Martin Dreyer (ZA)-708, Jaco Ferreira (ZA)-703, Monica Glover (ZA)-739 e Francisco Carneiro (PT)-262. Mantém-se a presença feminina nos dez primeiros lugares, agora reduzida a Jeannie e Mónica, uma vez que Jill Cederholm (US)-762 passou a ocupar a 11ª posição.

A terceira etapa da TRANSPORTUGAL EUROPCAR RACE 2018, de Viseu às Penhas da Saúde, na Serra da Estrela, é essencialmente uma etapa de subidas. A etapa tem 100km com 3214m de elevação.

A partida será fora da cidade de Viseu, diretamente em trilho, com pequenas oscilações de terreno sem dificuldade técnica, salientando-se uma divertida descida até às termas de Alcafache. Seguem se caminhos estreitos pelo bosque. Na segunda metade da etapa, há a primeira grande subida, até à Portela de Folgozinho, à qual se segue uma enorme descida para desfrutar e atingir velocidade, com a fantástica vista da capela da Senhora de Assedasse.

O trajeto continua com um double track magnifico, em zigue-zagues até Manteigas ao qual se seguirá a épica subida rainha da TRANSPORTUGAL EUROPCAR RACE. Como alguém já disse, são paisagens dignas de Middle-earth.

Texto: Florbela Pires
Fotos: Pedro Cardoso

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva o seu comentário
Escreva o seu nome