A equipa de ciclismo W52-FC Porto apresentou hoje, publicamente, o grupo de trabalho para a temporada de 2019, numa formação que tem seis novos corredores.

A formação nortenha, vencedora das últimas três edições da Volta a Portugal em bicicleta, esteve esta noite no relvado do estádio do Dragão, antes da partida entre o FC Porto e Belenenses, da 19.ª jornada da I liga portuguesa de futebol, recebendo a primeira ovação da época.

Para este ano, em que a formação ‘azul e branca’ subiu para o escalão Continental Profissional, o segundo mais elevado da modalidade a nível internacional, foi composto um grupo com 16 elementos.

Dos seis reforços assegurados, merece destaque o regresso de Rafael Reis e Joaquim Silva, que alinhavam na Caja Rural, de Espanha, além das contratações de Daniel Mestre (ex-Efapel), Edgar Pinto (ex-Vito-Feirense) e dos jovens Jorge Magalhães e Francisco Campos, que corriam na Miranda-Mortágua.

O grupo, que continua ser liderado pelo diretor desportivo Nuno Ribeiro, mantém como chefe de fila Raul Alarcón, espanhol que venceu as duas últimas edições da Volta a Portugal.

Gustavo Veloso, Rui Vinhas e Ricardo Mestre, que também já venceram a prova rainha do ciclismo nacional, continuam de dragão ao peito, assim como Samuel Caldeira, Tiago Ferreira, João Rodrigues, César Fonte, Angel Sánchez, António Carvalho.

A temporada velocipédica em Portugal começa em 10 de fevereiro, com a Prova de Abertura – Região de Aveiro, seguindo-se a Volta ao Algarve, que estará na estrada entre 20 e 24 de fevereiro.

Deixar uma resposta