PUB

João Almeida (UAE Team Emirates) ganhou, neste domingo, em Mogadouro, a prova de fundo para elite do Campeonato Nacional de Estrada, triunfando em solitário, ao fim de 167,5 quilómetros de corrida.

JOÃO ALMEIDA CAMPEÃO NACIONAL DE FUNDO
Photo © João Fonseca Photographer

Numa prova com muitas movimentações, João Almeida fez uso da frieza que lhe é reconhecida, sendo o mais resguardado dos três corredores da UAE Team Emirates presentes em Trás-os-Montes. Ivo Oliveira, numa fase inicial, e Rui Oliveira, nos quilómetros finais, abriram caminho para a vitória do chefe-de-fila, que cruzou a meta com 4h08m42, seguido por Tiago Antunes (Efapel Cycling) e Fábio Costa (Glassdrive-Q8-Anicolor), que gastaram mais 52 segundos.

PUB

A corrida foi agitada desde o quilómetro iniciais. Tiago Machado (Rádio Popular-Paredes-Boavista) fez grande parte do terço inicial da corrida em solitário, acabando por ser alcançado por Gaspar Gonçalves (Efapel Cycling), que saiu de um grupo de 22 unidades que se separou do pelotão, ainda antes da entrada no circuito de Mogadouro.

JOÃO ALMEIDA CAMPEÃO NACIONAL DE FUNDO
Photo © João Fonseca Photographer

As cinco voltas ao perímetro mogadourense marcaram uma reviravolta na corrida. A fuga inicial foi alcançada e nova dupla assumiu a cabeça de corrida. Ivo Oliveira e José Neves (W52-FC Porto) estiveram na frente grande parte do trecho de corrida disputado em circuito.

As movimentações no pelotão ditaram o fim desta fuga. Mas outras se sucederam. Em todas as escapadas a UAE Team Emirates esteve representada, controlando a corrida. Foi já dentro dos últimos dez quilómetros que se deu o ataque decisivo. A UAE Team Emirates colocou João Almeida e Rui Oliveira na dianteira, acompanhados por Tiago Antunes e Fábio Costa. Nos últimos 5 quilómetros o poderio da formação do WorldTour manifestou-se. João Almeida atacou e foi em solitário para o título nacional.

“Correu muito bem, no fundo foi uma vitória de equipa. Estivemos os três muito bem, estivemos sempre presentes nas fugas e tenho esta vitória graças ao Rui e ao Ivo que trabalharam muito. Era um percurso mais difícil, ao contrário do ano passado, e por isso foi possível fazer diferenças. Estou muito contente com esta vitória e vai ser muito bom representar as cores de Portugal lá fora. Agora, vou para a altitude, pois tenho de melhorar a minha forma física, tendo em vista a Volta a Espanha. Aí vou estar para disputar a geral. Muita coisa pode acontecer, mas vamos trabalhar para isso”, disse o novo campeão nacional de fundo.

Treze campeões de paraciclismo também coroados em Montalegre

Mogadouro também coroou hoje treze campeões nacionais de fundo em paraciclismo. Hélder Maximino (360 BikeTrail/Mundimat/CCA Paio Pires) impôs-se na classe C5, aquela que revelou maior competitividade.

Hélder Maximino triunfou com 11 segundos de vantagem sobre Manuel Ferreira (Silva & Vinha/ADRAP/Sentir Penafiel) e com 3m34s à melhor sobre o campeão de contrarrelógio, Miguel Pacheco.

Nas outras classes com maior participação, destacou-se ainda o triunfo de Flávio Pacheco (Santa Cruz/Botelhos.pt), em H4. O corredor alentejano terminou com 3m10s sobre Carlos Neves. O terceiro, a duas voltas, foi Francisco Costa (Descobre Destreza Associação Desportiva).

Na classe H3, com quatro participantes, João Pinto (Mirachoro Hotels/CC Portimão/Churrasqueira do Vau) foi claramente o mais forte. Em C4, com três participantes, Ângelo Correia (Clube Ciclismo Amaro Antunes) foi também dominador.

Foram ainda coroados campeões nacionais a dupla Ana Silva/Isabel Caetano (Descobre Destreza Associação Desportiva), na classe B feminina, Bernardo Vieira (Academia Efapel de Ciclismo), em C1, Telmo Pinão (Academia Efapel de Ciclismo), em C2, Paulo Teixeira (Rodabike/CRG/Gondomar), em C3, André Soares (Mato-Cheirinhos/Vila Galé/Etopi), na classe D, Luís Jejum (Associação Salvador), em H2, Sandra Manuel (Associação Salvador), em H4, e Luís Costa e Felismina Gomes (Associação Salvador), em H5.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui