Segundo dia da Mediterranean Epic, que foi considerada a etapa rainha, por todos aqueles que conhecem os percursos, 56 km com cerca de 1.700 metros de desnível acumulado e, acima de tudo, inúmeros trilhos de todos os tipos, tanto a subir, como a descer, o que multiplicou a dificuldade do percurso.

David Valero na liderança da Mediterranean Epic 2020 e Ramona Forchini aumenta vantagem após a 2ª etapaA etapa teve partida e chegada da cidade de Castelló e começou com uma subida exigente, onde o ritmo fez seleção no grupo da liderança.

A 1ª etapa foi um teste para se perceber quais os corredores que estavam em boa forma para a corrida e muitos dos melhores ciclistas de ontem repetiram o protagonismo. Um grande grupo rolou junto na passagem pelo primeiro ponto de controlo, mas com o acumular dos quilómetros e com a chegada das secções mais técnicas, a cabeça da corrida reduziu-se a cinco ciclistas: David Valero (MMR Factory Racing), o suíço Simon Vitzthum (jb Brunex Felt), o francês Victor Korertzky (KMC Orbea), o holandês Milan Vader (KMC Orbea), o suíço Vital Albin (ciclismo suíço) e Iván Díaz (Cultbikes).

David Valero na liderança da Mediterranean Epic 2020 e Ramona Forchini aumenta vantagem após a 2ª etapaQuando faltavam 16 km para a meta, Valero decidiu forçar o ritmo e conseguiu alguma distância em relação ao resto do grupo, uma diferença que praticamente nunca durou mais de meio minuto, mas que o ciclista da MMR conseguiu manter até à linha de chegada.

David Valero na liderança da Mediterranean Epic 2020 e Ramona Forchini aumenta vantagem após a 2ª etapaO líder da geral, Simon Vitzthum, fez todo o possível para manter a liderança, mas não conseguiu, perdendo 53 segundos, Valero comanda agora a geral depois da vitória na etapa, com pouco mais de 30 segundos à frente de Koretzky (3º na meta, com o mesmo tempo que seu companheiro Vader, 2º). Vital Albin ainda aumentou a distância para o segundo grupo perseguidor onde estavam Vitzthum e Iván Díaz.

David Valero na liderança da Mediterranean Epic após a 2ª etapaDavid Rosa (Team Massi) terminou a etapa no 39º lugar. Joaquim Bica fez o 3º lugar da classe Master 50.

A Mediterranean Epic ainda está totalmente em aberto, com duas etapas pela frente. “A geral não será fácil, porque Victor Koretzky e Simon Vitzthum estão em muito boa forma”, explicou David Valero. Para o suíço, “a última subida foi muito difícil, mas ainda não acabou”.

Na categoria feminina, não havia muita história e a Suíça Ramona Forchini (jb Brunex Felt) isolou-se, mais uma vez, conseguindo distanciar-se  em relação às suas rivais, deu mais de 3 minutos à canadiana Emily Batty (Trek Factory Racing), que deu tempo ao grupo perseguidor, onde também ia a australiana Rebecca McConnell (Primaflor-Mondraker-XSauce) e a canadiana Haley Smith (Norco Factory).

Tanto McConnell como Smith perderam tempo e Batty parece ser a única corredora disposta a lutar pela classificação geral feminina.

Maaris Meier (Miranda Factory Team) fez o 19º lugar e Celina Carpinteiro (BTT Loulé/Elvis) foi 26ª. Em master Andreia Freitas terminou a etapa no 3º lugar.

Amanhã os corredores irão enfrentar a etapa mais longa da Mediterranean Epic. Novamente com partida e chegada a Oropesa del Mar. Uma jornada com 84 km e 1.300 metros de desnível acumulado positivo, que se prevê ser muito rápida para os melhores ciclistas.

Será a etapa mais rolante de toda a corrida, embora inclua uma descida final, onde é provável que se decidam os vencedores das diferentes categorias.

A etapa pode ser seguida através da transmissão ao vivo no Facebook da Mediterranean Epic.

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva o seu comentário
Escreva o seu nome