Mário Costa foi 56.º classificado na corrida de Elite da Taça do Mundo de Cross-Country Olímpico (XCO) disputada no circuito de Albstadt, na Alemanha.

© Red Bull Content Pool

Num circuito naturalmente duro e ainda mais exigente com a lama formada após as chuvas, o suíço Mathias Flueckiger impôs-se com autoridade.

Suplantando, em 32 segundos, o holandês Mathieu Van Der Poel, o profissional da estrada e do ciclocrosse e que, na sexta-feira, venceu a prova de “aquecimento”, XC “Short Track”.

© Red Bull Content Pool

O suíço Nino Schurter, atual líder do ranking mundial, e aqui vencedor em 2018, terminou a corrida na sexta posição.

© Red Bull Content Pool

Mário Costa, em representação da Seleção Nacional, terminou a sua corrida na 56.ª posição, a 7m58s do vencedor, melhorando o seu registo do ano passado (68.º). O resultado foi o melhor entre os portugueses.

David Rosa, a correr pela sua equipa, foi 77.º e o campeão nacional Ricardo Marinheiro não terminou a prova – mas, ainda assim, aquém do esperado para o selecionador nacional Pedro Vigário.

“O Mário Costa andou muito tempo nos cinquenta primeiros mas quebrou na parte final. Fez alguns pontos UCI mas não aqueles que estaríamos à espera” reconheceu Pedro Vigário.

© Red Bull Content Pool

Na corrida de Elite feminina, Kate Courtney venceu, seguida de Jolanda Neff e de Yana Belomoina.

© Red Bull Content Pool

Na corrida dos sub-23 femininos, Raquel Queirós, em estreia na Taça do Mundo, saldou-se com um honroso 17.º posto, resultado penalizado com a saída da corrente da sua bicicleta na fase decisiva da prova e que a distanciou do grupo das 15 primeiras corredoras.

Marta Branco, por sua vez, a competir na mesma corrida, foi 51.ª classificada.A Seleção Nacional de XCO prossegue a sua campanha internacional já no próximo fim de semana, na República Checa.

© Red Bull Content Pool

A localidade de Nove Mesto na Morave acolhe a segunda ronda da Taça do Mundo de XCO.

Deixar uma resposta