Em 2002, nasce pelas mãos de dois britânicos a ideia da marca Mulebar, aquando duma subida ao cume de Aconcagua nos Andes, onde notaram a falta de uma nutrição desportiva saborosa e natural, após ficarem com severas dores de estômago devido à ingestão de barras energéticas.

Depois de lançada no mercado no Reino Unido em 2007, exportando para inúmeros países e se tornar uma marca francesa em 2015, em 2018 a marca recebeu um novo logótipo, embalagens e produtos.

Por aqui, no BTT Lobo, tivemos a hipótese de provar as suas barras energéticas 100% naturais e 100% veganas.

As barras energéticas Mulebar não contêm conservantes, corantes ou aromatizantes sintetizados. Os seus ingredientes são orgânicos, com frutas saborosas, uma textura agradável e as proteínas são de origem vegetal para uma boa digestão.

Acondicionadas em embalagens de 40g, estão presentes numa enorme variedade de sabores. Facilmente encontrará um ou mais sabores que adore e, quando se alia a boa nutrição a uma nutrição realmente saborosa e agradável de mastigar, podemos dizer que estamos na presença de um ótimo produto.

A temperatura não altera em demasia o seu estado, podendo ficar ligeiramente mais moles ou rijas, mas sem derreter e colar na embalagem ou mãos. Ao trincarmos, parece realmente que estamos a trincar fruta, apresentando um sabor e textura muito naturais.

Podemos encontrar as barras energéticas Mulebar nos seguintes sabores: damasco e noz; maçã, passas e canela; chocolate e laranja; ananás e coco; framboesa, amora e mirtilo; amendoim e framboesa; manga e caju; coco e alcaçuz; limão e gengibre; tomate e alecrim.

Os valores nutricionais das barras, como é de esperar, uma vez que cada uma é produzida com os seus ingredientes naturais, variam ligeiramente de sabor para sabor, no entanto possuem um baixo valor de gorduras saturadas, são produzidas com farinhas como por exemplo de arroz, cevada, soja ou trigo, açúcar de cana, óleo de girassol, entre outros ingredientes naturais, apresentando baixos valores de fibras ou proteínas.

O seu valor energético e fornecimento de hidratos de carbono, que para nós são indispensáveis, estão dentro dos valores normais, fornecendo uma boa quantidade de energia e saciando a fome por algum tempo.

Tal como nos seus restantes produtos, 1% do valor de venda do produto é doado a associações de proteção do planeta.

Os pontos negativos a apontar às barras energéticas Mulebar são o seu preço, sendo este um pouco elevado, mesmo quando comparado com o de outras barras dentro da mesma gama e o seu tamanho, pois cada barra contém apenas 40g.

Mais informações em www.mulebar.com.

Review
Barras energéticas Mulebar
8
Artigo anteriorWahooligans em destaque no IRONMAN World Championships 2019
Próximo artigoNovos pneus Specialized Turbo RapidAir
Ricardo Machado
Amante da adrenalina e do ciclismo em geral, mas em particular das disciplinas de XCO e XCM. Por vezes dedico-me ao ciclismo de estrada, mas sinto-me realmente em casa quando pedalo em singletracks no meio da natureza. Troquei o vício do tabaco pelo vício do BTT e esse, nunca mais o larguei. Mais tarde iniciei-me também no ciclismo de estrada/ciclo-turismo. Membro de um grupo de ciclo-turismo local, as bicicletas são uma das minhas maiores paixões e gosto de estar sempre a par das novidades, bem como de participar em eventos ciclísticos por esse país a fora.

Deixar uma resposta