O contrarrelógio inaugural da 54.ª edição do Tirreno-Adriático ficou marcado pela queda do italiano Oscar Gatto e do polaco Rafal Majka, ambos da Bora-hansgrohe.

Após um embate com um peão, que atravessou a estrada durante a passagem da equipa alemã, apesar das advertências gestuais de um polícia no local.

PUB

Os dois corredores prosseguiram em prova, apesar de algumas mazelas, enquanto a pessoa que foi atropelada por Gatto e Majka foi transportada para um hospital da região, sem que o estado de saúde inspirasse cuidados de maior.

A Bora-hansgrohe não foi além do 19.º lugar no ‘crono’, a 1.57 minutos da equipa vencedora, a Mitchelton-Scott.

Deixar uma resposta