A segunda etapa da Andalucía Bike Race presented by Caja Rural Jaén tinha como base uma das etapas da edição do ano passado, com a diferença que se aumentaram os trilhos e a passagem por locais visualmente espetaculares, perto da barragem Rumblar.

Tiago Ferreira e David Valero impuseram um ritmo muito duro desde o primeiro momento até à disputa da etapa entre os dois ciclistas. Na categoria feminina, Hildegunn foi ao pódio seguida por Stefanie Paul, ficando sem forças na reta final e dando o segundo lugar a Fischer, que disparou na última parte da etapa.

PUB

O percurso de 75,2 quilómetros e 1.252 metros de acumulado fez com que o pelotão se alongasse rapidamente.

O grupo principal começou a impor um ritmo vertiginoso desde a partida em Via Verde de Linares, comandado por Tiago Ferreira (DMT Racing Team by Marconi), David Valero (MMR Factory Racing), Victor M. Fernández (Wolfbike), Hans Becking (DMT Racing Team by Marconi).

O vencedor da última edição, Tiago Ferreira, queria controlar o grupo mantendo a liderança. O ritmo continuou muito forte em todos os momentos. À medida que se consumiam os quilómetros, Tiago Ferreira e David Valero destacaram-se do grupo. Foi uma luta contínua contra o estado do terreno, devido a lama causada pela chuva de ontem, e o esforço físico dos dois ciclistas para ganharem a etapa.

Atrás deles, um grupo perseguidor formado por José María Sánchez BUFF- Scott MTB, Miguel Muñoz e Victor M. Fernández (Wolfbike) e Hans Becking, que teve a infelicidade de furar numa das zonas técnicas da etapa que o arredou da luta pelo pódio.

A parte final da etapa percorreu a zona mineira de Linares, ponto mítico da Andalucía Bike Race, atravessando Guarromán para chegar até Baños de la Encina.

A chegada à meta foi protagonizada por Ferreira e Valero, com Tiago a ganhar a etapa e Valero, ganhou a camisola de líder.

Classificação da etapa Masculino:

1- Tiago Ferreira (DMT Racing Team por Marconi) 02:48:40
2- David Valero (MMR fábrica de corrida) 02:48: 40
3- José María Sánchez (BUFF®-Scott MTB) 02:53:38

Classificação Geral:

1- David Valero (MMR Factory Racing) 04:11:20
2- Tiago Ferreira (DMT Racing Team por Marconi) 04:13:01
3- Víctor Manuel Fernández (Wolfbike) 04:17:58

Tiago Ferreira: “Desde o início a etapa foi dura, com muita lama. David e eu fizemos um bom trabalho desde o inicio, tentando partir a corrida e no final conseguimos na metade da etapa. Trabalhamos juntos e trabalhamos duro até o fim para alcançar o triunfo. Estou muito feliz com a vitória na etapa e ainda estou na luta pela geral “.

David Valero: “Quando passamos o primeiro abastecimento, entramos numa área técnica e fizemos a diferença. Foi uma boa etapa. Houve um entendimento com o Tiago, rolamos muito rápido e chegamos a um acordo em que ele ganhava a etapa e eu ganhava a liderança da prova. Agora vamos ver como correm os restantes dias “.

Outra das grandes lutas do dia tem sido a disputada na categoria feminina. A norueguesa Hovdenak (Nessetck) fsaiu na frente e colocou um ritmo forte que só Stefanie Paul poderia seguir. Natalia Fischer, (MMR Factory Racing) mais conservadora no início da etapa, seguia no terceiro lugar.

Os quilómetros foram passando e Stefanie começou a sentir-se mais confortável e conseguiu chegar à frente. A norueguesa ao passar pelo segundo controle, momento em que o percurso lhe começou a ser mais favorável, voltou a recuperar a dianteira da prova.

O esforço de Paul teve o seu preço e ela fechou a etapa na quarta posição. Fischer, mais conservadora, conseguiu recuperar o tempo e terminar a etapa na segunda posição, seguida de Lisette Rosenbeck (Holte MTB).

Classificação da etapa Feminino:

1- Hildegunn Hovdenak (Nessetck) 03:30:30
2- Natalia Fischer (MMR Corrida de Fábrica) 03:33:07
3- Lisette Rosenbeck (Holte MTB) 03:34:18

Classificação Geral:

1- Hildegunn Hovdenak (Nessetck) 05:14:33
2- Natalia Fischer (MMR Factory Racing) 05:16:24
3- Stefanie Paul (Crossladen Ciclismo) 05:20:23

Hildegunn Hovdenak: “Eu sinto-me ótima. Eu tenho estado muito bem desde o início, mas então eu tomei um caminho errado e perdi muito tempo. Fiquei bastante desmotivada e pensei “estou perdida!” Então eu tentei voltar para a rota correta e tudo correu bem, mas, obviamente, perdi mais minutos do que gostaria”. Natalia Fischer: “Na primeira etapa eu não senti bem, mas cheguei a Guarroman e o corpo respondeu. De lá, fui melhorando até que cheguei na 2ª posição. Eu conhecia a etapa do ano passado e isso foi uma pequena vantagem. Eu senti-me melhor, estou muito feliz. Amanhã será melhor “.

Lisette Rosenbeck: “O terreno estava molhado no início, eu tive que rolar num bom ritmo, entrando e saindo das poças. Os primeiros 30 quilômetros foram difíceis para mim, mas depois a etapa abriu e havia trilhos muito suaves e bonitos. Foi lá que as pernas começaram a funcionar muito bem. Havia seções mais fluidas no final e foi muito divertido”. Amanhã partida é de Andújar.

Vídeo com os melhores momentos da 2ª etapa da Andalucía Bike Race:

A terceira etapa da Andalucía Bike Race presented by Caja Rural Jaén servirá novamente como um dia de transição entre as províncias de Jaén e Córdoba.

A partida é uma estreia na prova, agora junto à planície do rio Guadalquivir, cruzando Marmolejo, e ligando com a subida de Centenera, que também inclui algumas modificações, e precedem a segunda metade memorável da etapa para a descida até Caracolillos, a subida de El Madroño e a descida final pelo Camino Viejo.

Deixar uma resposta