Remco Evenepoel, considerado um dos mais promissores ciclistas da nova geração, renovou contrato com a Deceuninck-QuickStep por mais cinco anos, até 2026.

Remco Evenepoel Renova Por Cinco Anos Com A Deceuninck-Quickstep
©Wout Beel

“Sinto-me honrado por assinar por mais cinco anos. Como recordou o Patrick [Lefevere, o ‘patrão’ da equipa], este é o contrato mais longo que ele assinou com um ciclista”, salientou o prodígio belga, citado no ‘site’ oficial da Deceuninck-QuickStep.

PUB

Considerado por muitos o ‘sucessor’ do compatriota Eddy Merckx – comparação que o próprio rejeita -, Remco Evenepoel é um dos prodígios do ciclismo atual: antes de ser ‘travado’ por uma queda grave na Volta à Lombardia do ano passado, o jovem de 21 anos ganhou todas as provas em que participou em 2020, quer antes quer depois da paragem devido à pandemia de covid-19, nomeadamente a Volta ao Algarve.

Remco Evenepoel Com Fratura Na Pélvis E Contusão Num Pulmão Após Queda Na Volta À Lombardia“Estou muito orgulhoso e feliz por continuar nesta equipa maravilhosa, na qual já consegui tantos êxitos. Espero que possamos alcançar os nossos maiores sonhos. Adoro estar aqui. O ambiente, o ‘staff’, os corredores, tudo me é familiar. Para mim, este é um sonho que se torna novamente realidade. É por isso que me sinto tão entusiasmado quanto ao futuro”, resumiu o companheiro de equipa do português João Almeida.

Apesar de ser profissional há apenas dois anos, Evenepoel tem já um palmarés invejável, com 14 vitórias, entre as quais se destacam o título de campeão europeu de contrarrelógio (2019), a Clássica de San Sebastián (2019), a Volta a San Juan, a Volta a Burgos ou a Volta à Polónia, todas conquistadas em 2020, antes da grave queda que sofreu na Lombardia.

Desde então, o belga tem estado a recuperar de uma fratura na pélvis que sofreu na 114.ª edição da ‘Il Lombardia’, quando caiu numa ponte, na descida do Sormano, de uma altura de aproximadamente cinco metros.

O belga recebeu ‘luz verde’ para voltar aos treinos apenas no início de fevereiro, após se ter precipitado no regresso à estrada logo em outubro, o que atrasou a sua recuperação, e deverá estar na Volta a Itália, entre 08 e 30 de maio, onde irá secundar João Almeida, quarto classificado no Giro2020.

“É um passo importante para o futuro, para a equipa. Todos sabem aquilo de que Remco é capaz e o quão talentoso é”, destacou, por seu lado, Patrick Lefevere.

Deixar uma resposta