A 47.ª edição da Volta ao Algarve, qua vai realizar-se entre 17 e 21 de fevereiro, será disputada por 25 equipas, 14 das quais do WorldTour, um recorde de participação de coletivos da primeira divisão do ciclismo internacional.

Recorde de participação WorldTour na 47.ª edição da Volta ao Algarve
Photo © João Fonseca Photographer

A qualidade da organização, o mediatismo internacional da prova, a excelente qualidade da hotelaria do Algarve e a segurança do destino Portugal, particularmente do Algarve, em tempo de pandemia justificaram um interesse acrescido por parte de algumas das principais formações do circuito mundial.

PUB

A escolha do pelotão baseou-se em critérios de qualidade desportiva, relevância das equipas para o ciclismo nacional e representatividade dos principais mercados emissores de turismo para o Algarve.

Recorde de participação WorldTour na 47.ª edição da Volta ao Algarve
Photo © João Fonseca Photographer

Assim, foram escolhidas as 12 equipas do WorldTour que participaram na edição de 2020 da corrida: Astana-Premier Tech (KAZ), Bora-hangrohe (GER), Cofidis (FRA), Deceuninck-Quick-Step (BEL), Groupama-FDJ (FRA), INEOS-Grenadiers (GBR), Intermarché-Wanty-Gobert Matériaux (BEL), Israel Start-Up Nation (ISR), Lotto Soudal (BEL, Team DSM (GER), Trek-Segafredo (EUA) e UAE Team Emirates (UAE). A estas vão juntar-se em 2021 a Jumbo-Visma (HOL) e a Movistar Team (ESP). Neste lote de 14 equipas estão as nove melhores do ranking mundial coletivo de 2020.

Foram ainda convidadas duas ProTeams, o segundo nível internacional. São duas equipas com forte ligação ao ciclismo português, com participação frequente em grande parte do calendário nacional, a Caja Rural-Seguros RGA (ESP) e a Rally Cycling (EUA).

A organização da Volta ao Algarve também convidará os nove projetos continentais portugueses: Atum General-Tavira-Maria Nova Hotel, Efapel, Feirense, Kelly-Simoldes-UDO, LA Alumínios-LA Sport, Louletano-Loulé Concelho, Rádio Popular-Boavista, Tavfer-Measindot-Mortágua e W52-FC Porto. As equipas nacionais terão na Volta ao Algarve, prova de classe ProSeries, uma oportunidade de medir forças com os melhores ciclistas do mundo.

O percurso está a ser fechado e será divulgado em breve, podendo adiantar-se que manterá as caraterísticas habituais, com etapas para sprinters, trepadores e contrarrelogistas, antevendo-se que o vencedor final só poderá ser um corredor completo.

O plano sanitário do evento também está em preparação, de modo a promover um evento seguro, como têm provado ser as provas de ciclismo, tanto as que se realizaram em Portugal, nos últimos meses, como as corridas internacionais.