Nenhumas mãos são iguais – então, porque é que todos os travões devem ter a mesma manete? O Campeão Mundial de DH, Loic Bruni e a MAGURA, saíram em busca da ergonomia de manete perfeita – e falharam.

Em vez disso, ganharam o conhecimento de que: ergonomia é uma questão completamente individual. Com o programa de produtos #customizeyourbrake, a MAGURA oferece aos clientes finais a possibilidade de adaptar a sua ergonomia de manete à sua própria preferência.

O trabalho com os atletas tem sido de imenso valor para a MAGURA. Atletas profissionais como Danny MacAskill e Loic Bruni dão informações valiosas sobre as necessidades de atletas talentosos. As ideias resultantes muitas vezes levam a produtos prontos para produção. Um bom exemplo disso é a manete do travão HC3 de 1 dedo para os MAGURA MT7: foi desenvolvida juntamente com Danny MacAskill e é agora uma das peças adaptáveis mais procuradas para atletas ambiciosos.

Feito sob medida para o campeão mundial

Desde o início de 2018, a MAGURA patrocinou oficialmente a Specialized XC e a Gravity Team com os seus travões. Depois do primeiro teste, ficou logo claro que, em particular, o campeão mundial Loic Bruni tinha suas próprias ideias muito precisas sobre o desempenho de travagem – especialmente sobre a ergonomia e o trabalhar do travão.

Num primeiro esboço, Loic desenhou a forma da sua manete desejada no papel. Para entender melhor as suas necessidades e para permitir testes práticos, o departamento de desenvolvimento da MAGURA desenvolveu um protótipo como base para testes.

O “Loic-O-Mat”, como foi apelidado, com um piscar de olho, é uma combinação de uma manete de base de alumínio montada permanentemente e 13 variações de formas de manete impressas em 3D que podem ser instaladas e substituídas rápida e facilmente. Loic experimentou todas as diferentes formas e proporções de manetes em condições de vida real e acabou por encontrar a sua forma perfeita de manete.

Nessa base, a MAGURA produziu uma manete perfeitamente ajustada para Loic, que foi usada pela primeira vez na corrida da taça do mundo em Fort William.

“A forma curta da manete é mais plana e reta. No ponto de mordida, a manete está quase paralela ao guiador, portanto o seu dedo não escorrega nesta posição. Loic pode mover o dedo na grande área de aderência e retirar a pressão dela”, diz Reiner Künstle, engenheiro de desenvolvimento da MAGURA.

O protótipo final da manete Loic é feito em titânio impresso em 3D.

Através da construção rápida de protótipos, a equipa de desenvolvimento foi capaz de ter tempos de produção muito curtos sem comprometer a força ou o peso da manete.

“Os requisitos da Loic eram bastante extremos. Ele queria o ponto de mordida longe do guiador, mas com uma relação de alavancagem extrema para potência total de travagem/destravagem. Tudo ou nada.” – acrescenta Reiner Künstle.

Danny MacAskill: Ergonomia Perfeita para Precisão Máxima

A colaboração com Danny MacAskill produziu uma manete completamente diferente da escolhida por Loic Bruni. Danny prefere uma manete curta com um alcance mínimo para manter um aperto firme no guiador quando ele salta de telhados de casas e durante aterragens difíceis.

“Danny queria uma sensação completamente diferente nos seus travões, do que Loic. Além de ter a manete perto, ele queria uma posição limpa para o dedo. Para conseguir isso, a manete HC3 tem um ponto de aderência quase em baixo relevo com uma ponta alta. Não é nada como a manete plana da Loic.” – explica Reiner Künstle.

As bordas da sua manete são arredondadas e planas para impedir que ou seus dedos sejam cortados. Graças à relação de transmissão ajustável desta manete, ele pode alterar a potência e a modulação do travão. Isso permite que ele se mantenha no controlo, mesmo em condições húmidas. Não há espaço para falhas se você tiver que aterrar numa área do tamanho de uma moeda de 1 euro a partir de uma altura de 2 metros.

“As exigências dos nossos atletas diferem enormemente. Oferecemos-lhes, e aos nossos clientes, diferentes opções de manetes para proporcionar a melhor ergonomia e controle individual”, afirma Heiko Böhle, chefe de gestão de produtos da MAGURA.

E se eu não for profissional?

No sentido de utilizar os conhecimentos obtidos pela estreita colaboração com os atletas profissionais, a MAGURA já pode oferecer uma ampla gama de manetes para o ano de 2019: quatro manetes feitas de alumínio e carbono e com diferentes ergonomias estão disponíveis como peças adaptáveis ​​para o cliente final.

A nova linha inclui a manete HC3 de Danny MacAskill e uma nova manete de 1 dedo, produzida usando o processo de costura de carbono. O protótipo da manete Loic Bruni está atualmente em fase de teste intensivo, durante o qual outros atletas testam e dão as suas sugestões de otimização.

Deixar uma resposta