Imprevisibilidade do GP Abimota não desconcentra EFAPEL

48

A Equipa EFAPEL volta à estrada já amanhã para a 37ª edição do Grande Prémio Abimota. Este tradicional e exigente evento veclocipédico liga, neste ano, Lisboa a Águeda em cinco etapas.

A incerteza no resultado associada a esta prova não impede a Equipa EFAPEL de procurar um resultado no pódio. É com isso na mira que os oito ciclistas que vão representar a formação liderada por Américo Silva saem, amanhã, para o contra-relógio por equipas que abres as hostilidades.

Ao longo de cinco dias, o pelotão nacional, juntamente com três equipas espanholas, vai percorrer muitos quilómetros na zona centro de Portugal. O GP Abimota começa com um curto contra-relógio por equipas. São apenas 5,5 quilómetros que já podem fazer diferenças. A partir daí, os ciclistas rumam ao interior e passam por Coruche, Proença-a-Nova, Belmonte, Almeida, Mortágua, Anadia e Águeda.

“Esta é uma corrida que, normalmente, é muito imprevisível”, assume o director desportivo da Equipa EFAPEL, Américo Silva. Porém, o responsável não descarta a ambição que todos os elementos têm quando competem pela formação. “Teremos sempre os olhos no lugar mais alto do pódio”, garante.

A competição começa amanhã às 17 horas no Campo Grande, em Lisboa. O primeiro camisola amarela será conhecido às 19h30.

Nome da prova
37º Grande Prémio Abimota

Data
13 a 17 de Junho de 2018

Director desportivo
Américo Silva

Ciclistas
Daniel Mestre (Sprinter)
David Arroyo (Completo)
Bruno Silva (Trepador)
Jesus del Pino (Trepador)
Marcos Jurado (Rolador)
Pedro Paulinho (Sprinter)
Rafael Silva (Sprinter)
Sérgio Paulinho (Completo)

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva o seu comentário
Escreva o seu nome