24H CLIMB será um desafio sem precedentes para Tiago Ferreira, que tentará pedalar durante 24 horas e acumular a maior quantidade de desnível que lhe for possível, numa exigente subida, repetidas vezes, durante 24 horas.

Tiago Ferreira fala-nos um pouco acerca do seu novo desfio 24h Climbing
© HUGO SILVA/ RED BULL CONTENT POOL

Tiago Ferreira aceitou o convite do BTT Lobo para nos falar um pouco acerca deste seu desafio, o 24H CLIMB:

Tiago, no próximo dia 22 irás levar a cabo um desafio diferente do habitual. Como já contas no teu palmarés com vitórias nacionais, europeias e mundiais, sentiste a necessidade de um desafio maior ou foi uma ideia para ultrapassar este período sem competições?

Esta ideia já tem cerca de 2 anos, numa das viagem que fiz ao APC (centro de alto rendimento da RED BULL na Áustria) surgiu a ideia de fazer um desafio deste género, a ideia inicial seria fazer no final da minha época, logo a seguir ao Brasil ride deste ano, dado o problema que estamos a passar pensamos em antecipar para esta altura.

Tiago Ferreira fala-nos um pouco acerca do seu novo desfio 24h Climbing
© Fabio Piva/Red Bull Content Pool

Ultimamente têm surgido vários desafios de entre o género, como o Everesting, o Trenching ou o Uphill Hour. De onde surgiu a ideia de te lançares a um desafio totalmente novo? Queres explicar-nos o formato?

A nossa ideia em nada tem a ver com everesting! A nossa ideia vai de encontro ao que é a ideia da Red Bull “quebrar barreiras”. É certo que se trata de subir e descer inúmeras vezes a mesma subida, mas também não será uma simples subida… e conseguir fazer isso em 24h de forma a poder somar o maior desnível acumulado torna o desafio bastante difícil e ao mesmo tempo desafiante.

Portanto, vais passar 24h a subir e consequentemente descer, um percurso com 1500m de distância e 214m de desnível, ou seja, cerca de 14% de inclinação. De certeza que já deves ter feito contas à vida e tens uma ideia por alto, da distância e acumulado totais que pretendes fazer. Queres partilhar connosco essas metas?

Certo que já fiz algumas contas, mas nem eu nem a equipa que está comigo, nem ninguém consegue prever as reações do meu corpo a tal esforço! A subida e de facto muito difícil, estão previstas temperaturas altas para esses dias, andar a noite toda…. etc etc, são demasiados factores que me levam a não colocar metas. Vou para fazer o máximo que conseguir…

Tiago Ferreira fala-nos um pouco acerca do seu novo desfio 24h Climbing
© HUGO SILVA/ RED BULL CONTENT POOL

Sendo tu um atleta mais especificamente de XCM, estás habituado como é obvio a outro tipo de desafios, por natureza mais curtos ou menos demorados a nível temporal. Qual achas que vai ser a tua principal dificuldade?

A minha principal dificuldade será o período noturno, não costumo pedalar durante a noite, e com o cansaço acumulado será a minha maior dificuldade.

Como alguém que já participou em vários eventos de resistência em que andamos às voltas durante horas no mesmo percurso, sabemos que a certa altura, a cabeça começa a querer quebrar devido à saturação de ser sempre tudo igual. No teu caso, o percurso ainda é bem menor. Tens “treinado” a cabeça de alguma maneira ou não sentiste essa necessidade?

Não tenho feito nenhum treino específico para essa monotonia, acredito que haverá momentos mais chatos, no entanto quando pensamos nisto, já sabíamos que esse ponto faria parte do desafio.

24h Climbing Tiago Ferreira
© HUGO SILVA/ RED BULL CONTENT POOL

Durante as 24h vais, como é obvio, enfrentar dois períodos distintos. O diurno, com o calor enorme que se tem sentido e o noturno que é mais contranatura dos ciclistas. Tens-te preparado mais para algum deles em específico? Qual achas que te vai trazer mais dificuldades?

Tenho-me preparado parado desafio na sua globalidade… sabemos que no período diurno vamos ter muito calor, e que no nocturno para além da noite vai estar frio! As temperaturas baixam muito naquela zona… como referia anteriormente o período da noite será o mais complicado, no entanto eu nunca estarei sozinho e já sei que terei de enfrentar esse período o melhor possível.

Obviamente, ninguém se propõe a um desafio destes, sem apoio nos bastidores. Tens uma equipa preparada para te acompanhar e ajudar?

Sim claro não irei estar sozinho! Vou ter elementos da Red Bull Portugal a ajudar-me e a tratar de toda a comunicação, vai estar a empresa de cronometragem StopandGo a tratar do striming, cronometragens pontos intermédios etc etc e terei mais um grupo de pessoas a tratar dos abastecimentos, dado que será tanto tempo terão de se revezar para também poderem descansar.

24h Climbing Tiago Ferreira
© HUGO SILVA/ RED BULL CONTENT POOL

Com certeza será parte dessa equipa a tratar-te dos abastecimentos. Este ponto é um dos essenciais, como é óbvio. Queres falar-nos um pouco de tua estratégia de hidratação e alimentação?

Basicamente irei ter 2 pontos de abastecimento um no início da subida que será basicamente um ponto de hidratação, e outro no ponto mais alto da subida, onde terei um abastecimento mais completo… como as minhas necessidades ao longo das 24h serão bastantes diferente com o passar do tempo, já temos todo um plano para se ir repondo vários tipos de comidas e bebidas com o passar do tempo.

Como falámos logo no início, existem vários desafios, que dois deles deves atingir com certeza: o Everesting (8848m+) e o Trenching (11000m+). Sendo o Uphill Hour num formado ligeiramente diferente dos outros dois. No entanto, todos eles foram “batizados”. Já “batizaste” este?

Não tenho nem nunca tivemos a questão do Everesting como referência. O Everesting tem um record muitíssimo difícil de atingir atualmente, principalmente se for feito num percurso 100% mtb! Fazer só para dizer que fiz não tem qualquer interesse nem para mim, nem para quem está comigo neste desafio. O Trenching nem conhecia… Estou focado em conseguir passar o máximo tempo possível na bike no 24H CLIMB…

Tiago FerreiraA equipa do BTT Lobo agradece toda a tua disponibilidade para esta entrevista, e estamos contigo para te dar força a superar mais este grande desafio.