PUB
blank

Nathalie Eklund (Massi Tactic) venceu de forma concludente a Volta a Portugal Feminina Cofidis, ganhando todas as etapas. A última, disputada neste domingo, entre Aveiro e Anadia, permitiu à portuguesa Vera Vilaça (Velo Performance/JS Campinense) subir ao terceiro lugar da geral final.

NATHALIE EKLUND FAZ O PLENO E VERA VILAÇA CHEGA AO PÓDIO DA VOLTA A PORTUGAL FEMININA COFIDIS
Photo © João Fonseca Photographer

Os 104,7 quilómetros que separaram Aveiro do final da corrida, em Anadia, foram percorridos a ritmo alucinante, o que fez da última tirada uma corrida de eliminação. O pelotão foi, sucessivamente, perdendo elementos à medida que os quilómetros avançavam. Mas foi já dentro do concelho de Anadia que aconteceram as principais movimentações.

PUB
blank

As duas voltas ao circuito que, no próximo mês, irá receber as provas de fundo do Campeonato da Europa de Sub-23 e Sub-19, fizeram real mossa. Na primeira passagem pelo circuito, onde estavam colocadas duas contagens de montanha, o pelotão ficou reduzido a cerca de 15 elementos.

NATHALIE EKLUND FAZ O PLENO E VERA VILAÇA CHEGA AO PÓDIO DA VOLTA A PORTUGAL FEMININA COFIDIS
Photo © João Fonseca Photographer

Na volta final sucederam-se os ataques, ficando na dianteira apenas quatro corredoras, Nathalie Eklund e Mireia Benito (Massi Tactic), Ruth Shier (Team LDN/Brother UK) e Vera Vilaça. As quatro seguiram juntas até à meta, instalada numa rampa, hoje ainda endurecida pela força do vento lateral.

Nathalie Eklund não deu hipóteses à concorrência e fez o pleno. Terminou na frente, com 2h42m02s, vencendo, assim, todas as etapas da competição. Ruth Shier e Vera Vilaça gastaram mais um segundo e Mireia Benito ficou a 4 segundos. O primeiro grupo perseguidor chegaria 39 segundos depois da vencedora, integrando duas portuguesas, Ana Caramelo (Kiwi Atlantico Louriña), sétima, e Beatriz Pereira (Seleção de Portugal), 14.ª.

Contas feitas, Nathalie Eklund terminou a prova em posse da Camisola Amarela Jogos Santa Casa, sendo seguida pela companheira de equipa Mireia Benito, que gastou mais 18 segundos, mas venceu as camisolas Vermelha Cofidis, dos pontos, e Azul IPDJ, da montanha.

NATHALIE EKLUND FAZ O PLENO E VERA VILAÇA CHEGA AO PÓDIO DA VOLTA A PORTUGAL FEMININA COFIDIS
Photo © João Fonseca Photographer

“É incrível ganhar quatro etapas em quatro dias. Na verdade, senti-me um pouco doente antes da corrida e estive quase para não vir a Portugal. Fui-me sentindo melhor dia a dia. Hoje a minha equipa voltou a fazer um excelente trabalho, na etapa que, para mim, foi a mais fácil, dado que o percurso se adaptava melhor às minhas caraterísticas. Agora vou tentar ser campeã nacional da Suécia, tentarei revalidar o título de contrarrelógio e recuperar o título de fundo, que já venci em 2020”, confessou a sorridente Nathalie Eklund após o final da corrida.

Vera Vilaça esteve com as melhores todos os dias e hoje conseguiu chegar ao pódio. Foi a terceira classificada da geral, a 32 segundos da vencedora. Ana Caramelo foi a décima classificada, a 2m07s.

“Esta Volta foi muito mais dura do que estava à espera. Tinha a intenção de ganhar a camisola amarela, mas saio muito satisfeita com a minha prestação. Foram quatro dias muito duros, principalmente os últimos dois. A prova disputou-se fora da minha zona de conforto, mas estava bem preparada para responder ao poderio da Massi Tactic. Quando decidi dedicar-me a cem por cento ao ciclismo tinha este como o objetivo da época e acho que esta corrida será uma excelente plataforma para poder vir a ser ciclista profissional no futuro”, considera a melhor portuguesa.

A Massi Tactic ganhou todas as classificações, pois também se impôs na geral coletiva a sua corredora Mireia Trías leva para casa a Camisola Branca Média de melhor jovem.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui