Miranda Racing Team arranca temporada no Chile com o EWS

65

A Miranda Racing Team, equipa internacional de Enduro da Miranda&Irmão para 2018, começa a época este fim-de-semana, dias 24 e 25 de março, com a primeira prova do Enduro World Series (EWS) em Lo Barnechea, no Chile.

Sendo uma das principais competições do calendário da temporada, as expectativas para a estreia da equipa são elevadas, numa prova que promete, ao percorrer a cordilheira dos Andes durante dois dias de competição.

São quatro os pilotos que vão alinhar em 2018 na renovada Miranda Racing Team. Aos franceses Alexandre Cure, Karim Amour e Melanie Pugin junta-se o português José Manuel Borges, sendo a atleta feminina o único novo elemento, porque o trio masculino já integrou a equipa em 2017.

Alexandre Cure

Alexandre Cure, a caminho da segunda temporada na equipa, após concluir uma boa época o ano passado com o seu primeiro pódio no EWS (segundo em Millau), começa com “muita confiança” e o objetivo de “manter uma consistência sólida durante toda a época de 2018”. O piloto, que não perdeu nenhuma prova EWS desde o seu aparecimento na série, pretende mostrar a experiência que tem e as suas aptidões para a velocidade em todas as corridas, tornando-se num dos principais pilotos desta importante competição.

José Borges

José Borges, conhecido também como “Zé Manel Borges”, continua a progredir entre os melhores pilotos do mundo. Após destacar-se com excelentes resultados em 2017, ficando no Top 10 do EWS e sendo 2.º lugar na última etapa da temporada – DH Men – na italiana Finale Ligure, o piloto português mostrou assim do que é capaz. Zé Borges inicia a nova temporada com uma experiência em prova que pode ajudá-lo a manter o foco, para alcançar o mesmo nível de resultados em todas as corridas que se avizinham.

Karim Amour

Karim Amour, campeão do EWS 2017 na categoria Master, para a temporada que agora começa vai voltar a combinar as suas funções de líder da equipa e piloto deste escalão. Com uma vasta e admirável experiência em corridas e com todas as competências que domina, será com toda a certeza, uma vez mais, um líder e o mentor da restante equipa.

A finalizar o quarteto uma mulher. Chama-se Melanie Pugin e é o novo membro da Miranda Racing Team. Foi Karim Amour que manteve o contacto em algumas corridas em França, nos últimos anos, revendo qualidades na atleta que o terão convencido para a trazer para a equipa.

Até agora, Melanie já correu em três provas do EWS, em 2015 e 2016, terminando em 6.º lugar em cada uma delas. Com a motivação extra que recebeu ao entrar numa estrutura de equipa oficial e com o apoio dos colegas, esta francesa pode ser um dos pilotos a destacar-se no campo feminino nas corridas europeias. Contudo, Melanie Pugin não vai participar na prova deste fim-de-semana.

Recorde-se que a Miranda&Irmão, após o êxito de 2017 no EWS, com um pódio da equipa BH-Miranda Racing Team e o segundo lugar do piloto Alex Cure no EWS Millau, que se veio juntar ao título geral de Karim Amour em Master, entre outros bons resultados, decidiu continuar a apoiar a equipa de Enduro, mas agora como patrocinadora oficial do nome do título esta época.

“Assumimos um compromisso com a modalidade de Enduro e demos um passo em frente ao ser co-patrocinadores da equipa BH-Miranda em 2017 e agora passar a patrocinador principal em 2018, passando a denominar-se Miranda Racing Team”, explicou João Filipe Miranda, CMO da Miranda&Irmão.

Tendo em conta os resultados da última temporada, a equipa prepara-se agora para arrancar com uma base sólida que visa um desempenho ainda maior.

As principais competições vão ser o EWS, que começa este fim-de-semana no Chile, com a MegaAvalanche Alp d’Huez, algumas corridas eMTB e provas das séries de Enduro francês e português já no horizonte, por fazerem fazer parte do calendário.

Para a primeira série de 2018 do EWS, os treinos em Lo Barnechea, no Chile, estão a correr bem. Localizada a leste da capital, Santiago, não é a proximidade desta localidade com a cidade que vai tirar adrenalina à prova.

Espera-se uma corrida com dois dias de “montaria” pelos Andes. Os pilotos vão deparar-se com uma paisagem estéril, que a organização promete ser diferente de tudo o que já experimentaram antes, com uma rara beleza. Vai ser uma corrida rápida e solta, para dar o pontapé de saída para a nova temporada.
Sobre o Enduro World Series (EWS):

A Associação de Mountain Bike de Enduro (EMBA) nasceu em outubro de 2012 com o objetivo de reunir a comunidade de Enduro de todo o mundo.

Como organizadores do Enduro World Series (EWS), o EMBA faz a ligação entre os maiores eventos de Enduro de Mountain Bike do globo aos melhores trilhos e pistas possíveis, num conjunto de provas que oferecem as corridas mais emocionantes e no ambiente mais descontraído sendo os pilotos, sempre, o principal foco para a organização.

A equipa do EMBA tem um objectivo: desenvolver e ajudar a progredir mundialmente a modalidade de Enduro para os seus atletas.

Com a experiência compartilhada das corridas Super Enduro, French Enduro, Crankworx e World Cup, o EWS é uma competição internacional que ocupa hoje um patamar onde nenhuma outra chegou.

Para mais informações:
Sobre o Enduro World Series: http://www.enduroworldseries.com
Sobre a Equipa: https://www.facebook.com/MirandaRacingTeam/

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva o seu comentário
Escreva o seu nome