A Volta a Itália e a Volta a Espanha vão coincidir em datas, segundo o calendário revelado hoje pela União Ciclista Internacional (UCI), que inclui as principais provas velocipédicas adiadas devido à pandemia da covid-19.

UCI ciclismo de estrada feminino“Com o acordo de todos os agentes envolvidos, a UCI estabeleceu um [calendário] revisto do WorldTour, que arrancará com a Strade Bianche, em 01 de agosto, e terminará com a Volta a Espanha em 08 de novembro. Este incluirá 25 provas”, que precisa que o Giro decorrerá entre 03 e 25 de outubro e a Vuelta, numa versão mais reduzida, irá para a estrada entre 20 de outubro e 08 de novembro.

O calendário revisto não só não evita a coincidência de datas destas duas grandes Voltas – a outra, o Tour, mantém-se entre 29 de agosto e 20 de setembro -, como coloca quatro dos cinco ‘Monumentos’ no mesmo período do Giro e da Vuelta: Liège-Bastogne-Liège (04 de outubro), a Volta a Flandres (18 de outubro), o Paris-Roubaix (25 de outubro) e a Volta à Lombardia (31 de outubro).

Declarações-de-Delmino-Pereira-acerca-das-decisões-da-UCI-para-a-época-de-2020Entre os ‘Monumentos’ – as clássicas mais importantes do ciclismo, só a Milão-San Remo, reagendada para 08 de agosto, ‘escapa’ à sobreposição de datas, antecedendo aquela que, um ano mais, será a prova ‘preferida’ do pelotão para a preparação para o Tour, o Critério do Dauphiné, que acontece entre 12 e 16 de agosto.

A sobrecarga de provas obrigará os ciclistas a decisões difíceis, sendo expectável que os ‘classicómanos’ abdiquem da presença no Giro e na Vuelta para se dedicarem às suas corridas de eleição, as de um dia, que serão 17 das 25 que constam no calendário divulgado hoje pela UCI.

UCI ciclismo de estrada feminino“Apesar das condicionantes relativas ao desejo de manter o maior número de corridas possível num espaço limitado de tempo, o novo calendário obedece à lógica de proporcionar o máximo de oportunidades para diferentes tipos de ciclistas, alternando corridas por etapas e corridas de um dia em agosto, o que permitirá aos ciclistas readaptarem-se gradualmente ao ritmo da competição depois de três meses de atividade limitada para alguns”, pontua a nota.

Entre as principais corridas WorldTour hoje reagendadas pela UCI estão o Tirreno-Adriático (07 a 14 de setembro), as emblemáticas clássicas Flèche Wallonne (30 de setembro), Amstel Gold Race (10 de outubro), Gent-Wevelgem (11 de outubro).

Segundo o comunicado de hoje da UCI, os Campeonatos Nacionais, que, em 15 de abril, foram remarcados para o período entre 20 e 23 de agosto, poderão agora decorrer em outras datas, uma vez que a federação internacional notou que será “impossível para numerosas federações nacionais” organizar esse evento nas datas previstas pela UCI.

A federação internacional ressalvou, no entanto, que estas datas estão “naturalmente” sujeitas ao levantamento, até ao final da época, das restrições relativas à organização de eventos estabelecidas pelas autoridades nacionais.

Em 15 de abril, a UCI prolongou a suspensão do calendário velocipédico para todas as provas até 01 de julho e para as provas do WorldTour até 01 de agosto e reagendou a Volta a França devido à pandemia da covid-19.

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva o seu comentário
Escreva o seu nome