Volta ao Alentejo | Dmitrii Strakhov triunfa em Sines

33
© Podium

O russo Dmitrii Strakhov (Lokosphinx) ganhou hoje a segunda e mais longa etapa da Volta ao Alentejo Crédito Agrícola, uma ligação de 205,3 quilómetros, entre Beja e Sines. O irlandês Mark Downey (Team Wiggins) substitui o colega de equipa Gabriel Cullaigh no topo da geral.

© Podium

A corrida decidiu-se ao sprint e Dmitrii Strakhov, que no domingo estreou o palmarés profssional ganhando a Clássica da Arrábida, foi o mais rápido. Impôs-se ao pistard irlandês Mark Downey e ao espanhol Óscar Hernández (Aviludo-Louletano-Uli), todos com 5h01m30s. Um corte de 2 segundos para o grupo seguinte provocou a mudança de camisola amarela.

© Podium

Mais importante do que a transição do comando de Cullaigh para Downey foi o atraso daquele que, teoricamente, era o principal candidato à vitória final, Gustavo César Veloso (W52-FC Porto). O galego ficou envolvido numa queda que ocorreu a 15 quilómetros da meta, partindo a mudança da bicicleta e atrasando-se irremediavelmente. Cortou o risco no 63.º lugar, a 4m12s do vencedor.

© Podium

Mark Downey é, então, o dono da camisola amarela, embora com o mesmo tempo do comandante do Troféu Liberty Seguros, Óscar Hernández. O terceiro é o francês Justin Jules (WB Aqua Protect Veranclassic), a 1 segundo.

© Podium

Até ao incidente que atrasou Gustavo César Veloso, a tirada foi mais calma do que a jornada de véspera, permitindo a formação de uma fuga com dez corredores, quando estavam percorridos cerca de 50 quilómetros.

A frente de corrida manteve uma vantagem sempre controlada pelo pelotão, que nunca atingiu os 3 minutos. Entre os escapados destacou-se o russo Alexander Evtushenko (Lokosphinx), que defendeu a camisola da montanha com o segundo lugar na única subida pontuável do dia, tirando algum lucro da fuga, que seria anulada a 25 quilómetros da meta.

© Podium

A chegada foi ao sprint, mas foi o suficiente para mudar todas as classificações individuais exceto a dos trepadores. Mark Downey comanda a geral individual e as classificações por pontos e da juventude. Por equipas manda a Team Wiggins.

Depois de a viagem desta quinta-feira ter levado a caravana até ao litoral alentejano, os 149,3 quilómetros a percorrer na sexta-feira encaminham o pelotão da costa para o interior, ligando Grândola a Arraiolos, onde, se não houver movimentações fortes, será estendida uma tapeçaria vermelha para os sprinters.

Classificações
2.ª Etapa: Beja – Sines, 205,3 km
1.º Dmitrii Strakhov (Lokosphinx), 5h01m30s
2.º Mark Downey (Team Wiggins), mt
3.º Óscar Hernández (Aviludo-Louletano-Uli), mt
4.º Aleksandr Grigorev (Sporting-Tavira), a 2s
5.º Justin Jules (WB Aqua Protect Veranclassic), mt
6.º Mikel Aristi (Euskadi Basque Country-Murias), a 4s
7.º Jon Aberasturi (Euskadi Basque Country-Murias), mt
8.º Edgar Pinto (Vito-Feirense-BlackJack), mt
9.º Samuel Caldeira (W52-FC Porto), mt
10.º Daniel López (Burgos BH), mt

Geral Individual 
1.º Mark Downey (Team Wiggins), 9h20m44s
2.º Óscar Hernández (Aviludo-Louletano-Uli), mt
3.º Justin Jules (WB Aqua Protect Veranclassic), a 1s
4.º Gabriel Cullaigh (Team Wiggins), a 3s
5.º Daniel López (Burgos BH), mt
6.º Luís Mendonça (Aviludo-Louletano-Uli), mt
7.º Nicola Toffali (Sporting-Tavira), mt
8.º Dimitri Peyskens (WB Aqua Protect Veranclassic), mt
9.º Robert Ludovic (WB Aqua Protect Veranclassic), mt
10.º Fernando Barcelo (Euskadi Basque Country-Murias), mt

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva o seu comentário
Escreva o seu nome