PUB bikeinn_cod_728x90_por

Luís Costa ficou perto de conquistar a segunda medalha para Portugal no Campeonato do Mundo de Ciclismo multidisciplinar de 2023. Esta quarta-feira, na Escócia, o paraciclista português terminou em quarto lugar no contrarrelógio da classe H5.

Luís Costa quarto no contrarrelógio do Campeonato do Mundo de ParaciclismoO paraciclista da seleção nacional percorreu os 17 quilómetros do percurso localizado na zona de Dumbfries em 26”44’48, tendo ficado a 2”23’67 do melhor tempo. O melhor registo pertenceu ao neerlandês Mitch Valize, que terminou a prova em 24”20’81, à frente do compatriota Tim de Vries e do francês Loic Vergnaud.

PUB

Flávio Pacheco também participou no contrarrelógio de paraciclismo de estrada, mas na classe de H4, tendo terminado na 15.ª posição, depois de completar os 17 quilómetros em 27”47’51. O paraciclista luso ficou a 3”23’95 do líder Jetze Plat (Países Baixos), que superou os franceses Mathieu Bosredon, segundo classificado, e Joseph Fritsch, terceiro.

“O Flávio, mesmo com algumas limitações, deu o máximo e conseguiu terminar em 15.º. Tinha o objetivo de ficar nos oito primeiros, mas sabíamos que não era fácil. O Luís estava aqui para tentar fazer pódio e não conseguiu, mas ficou próximo, em quarto, e está de parabéns”, explicou José Marques, selecionador de Paraciclismo.

Esta quinta-feira será a vez de Telmo Pinão (parte às 10h40), na classe C2, e Bernardo Vieira (parte às 11h07), na classe C1, percorrerem os 17 quilómetros nos contrarrelógios individuais de estrada. Para sexta-feira e sábado estão reservadas as provas de fundo, nas quais vão participar os quatro paraciclistas já referidos, nas respetivas classes.

PUB