Luís Costa foi o nono classificado na prova de contrarrelógio de classe H5 do Campeonato do Mundo de Paraciclismo, em Emmen, Holanda.

Luís Costa Nono Na Prova De Contrarrelógio De Classe H5 Do Campeonato Do Mundo De Paraciclismo | Alessandro Zanardi Luís CostaLuís Costa completou o traçado de 20,8 quilómetros em 31’28’’59, o que lhe valeu um lugar na primeira metade da tabela, inserido nos dez primeiros, reforçando o estatuto de atleta integrado no projeto paralímpico Tóquio’2020.

PUB

Luís Costa ficou a 1’50’’75 do registo de 29’37’’84 que valeu ao italiano Alessandro Zanardi, antigo piloto de Fórmula 1, mais um título mundial. O segundo classificado, a 4,32s foi o holandês Tim de Vries. O estadunidense Óscar Sánchez fechou o pódio, a 37,31s da medalha de ouro.

A prova de Flávio Pacheco, na classe H4, não correu tão bem, o português foi 14.º classificado, com 32’32’’44, mais 4’28’’63 do que os 28’03’’81 que valeram ao holandês Jetze Plat a camisola arco-íris. O segundo classificado foi o estadunidense Thomas Davis, a 28,64s. A medalha de bronze viaja na bagagem do austríaco Thomas Fruhwirth, que ficou a 1’14’’32 do vencedor.

“O Luís Costa esteve bem, com um desempenho dentro daquilo que esperávamos, embora tivesse quebrado um pouco na segunda volta do circuito. O Flávio Pacheco, apesar de se ter aplicado, não conseguiu o resultado que esperávamos”, reconhece o selecionador nacional de paraciclismo, José Marques.

A Equipa Portugal continua em ação neste sábado. Às 15h30 será dado o tiro de partida para as provas de fundo de classe C1 e C2, que terão 66,6 quilómetros e contarão com Bernardo Vieira e Telmo Pinão.

Deixar uma resposta