Clássica da Arrábida | Vitória heróica de Dmitrii Strakhov

171

O russo Dmitrii Strakhov (Lokosphinx) venceu hoje a Clássica da Arrábida – Cyclin’Portugal, após pedalar mais de 50 quilómetros em solitário. Óscar Hernández (Aviluado-Louletano-Uli) foi o terceiro e assumiu o comando do Troféu Liberty Seguros.

Os 145,4 quilómetros, entre Sesimbra e Setúbal, foram tão épicos como se esperava. A chuva e o vento endureceram uma clássica já de si difícil, com três setores de terra batida e quatro subidas pontuáveis para o prémio da montanha.

O pelotão não se atemorizou com as condições adversas e pedalou a alta velocidade. Na primeira hora percorreram-se 49 quilómetros e os principais responsáveis pela alta velocidade foram os 19 homens que atacaram quando estavam percorridos cerca de 20 quilómetros.

O grupo de escapados foi ganhando vantagem sobre o pelotão e passou unido pelos três setores de macadame. No entanto, a 51 quilómetros da meta, na subida de segunda categoria para Palmela, a primeira das quatro escaladas pontuáveis, Dmitrii Strakhov arrancou para uma aventura em solitário.

O russo, décimo primeiro classificado na Volta a França do Futuro de 2017, foi galgando terreno e conquistando vantagem sobre os perseguidores e sobre o pelotão. Passou na frente em todas as contagens de montanha e desceu a serra da Arrábida como uma flecha para cruzar o risco isolado, em Setúbal, ao fim de 3h29m49s de corrida.

Dmitrii Strakhov conquistou, de forma heróica, a primeira vitória profissional da carreira. A 34 segundos chegaram James Fouche (Team Wiggins) e Óscar Hernández (Aviludo-Louletano-Uli), segundo e terceiro, respetivamente. Nos 15 primeiros apenas se colocaram ciclistas da fuga inicial de 19 elementos.

O russo ganhou a clássica e a classificação dos trepadores, enquanto a Lokosphinx foi a melhor equipa. O neozelandês James Fouche impôs-se entre os sub-23.

A Clássica da Arrábida foi a segunda de três provas pontuáveis para o Troféu Liberty Seguros. O espanhol Óscar Hernández, com o terceiro posto em Setúbal, assumiu o comando do Troféu, somando agora 90 pontos, mais 15 do que Strakhov e Tiago Machado.

Clássica da Arrábida

1.º Dmitrii Strakhov (Lokosphinx), 3h29m49s
2.º James Fouche (Team Wiggins), a 34s
3.º Óscar Hernández (Aviludo-Louletano-Uli), mt
4.º Mark Downey (Team Wiggins), a 36s
5.º Domingos Gonçalves (Rádio Popular-Boavista), a 37s
6.º Gonzalo Serrano (Caja Rural-Seguros RGA), a 42s
7.º Jon Aberasturi (Euskadi Basque Country-Murias), a 50s
8.º Oscar Pelegri (Caja Rural-Seguros RGA), mt
9.º Justin Oien (Caja Rural-Seguros RGA), mt
10.º Mamyr Stash (Lokosphinx), mt

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva o seu comentário
Escreva o seu nome