Alejandro Marque, vencedor da Volta a Portugal de 2013, defendeu que a prova, hoje adiada devido à pandemia de covid-19, deveria decorrer em datas que garantissem que os ciclistas não tivessem de alterar novamente toda a sua preparação.

Alejandro Marque quer data 'certa' que evite novo adiamento da Volta a PortugalO galego da Atum General-Tavira-Maria Nova Hotel assumiu concordar com a decisão tomada pela organização “para assegurar a saúde” de todos os envolvidos na 82.ª Volta a Portugal, que se deveria realizar entre 29 de julho e 09 de agosto, mas foi hoje adiada para data a definir.

“Esta inatividade prejudica todos os ciclistas, mas temos de ser solidários nesta situação, ainda que estejamos imensamente preocupados com o nosso futuro e o das nossas famílias, já que este é o nosso trabalho”, salientou Marque.

Alejandro Marque quer data 'certa' que evite novo adiamento da Volta a PortugalA cumprir aquela que, presumivelmente, será a sua última temporada no pelotão, ‘Alex’, de 38 anos, quer acreditar que “todos vão fazer tudo por tudo para que a prova aconteça, de modo a salvaguardar o futuro do ciclismo em Portugal” e a sobrevivência “de um dos melhores eventos desportivos a nível internacional”.

“Aplicando as medidas necessárias, cidades, Podium [empresa organizadora] e Federação Portuguesa de Ciclismo têm de empenhar-se para garantir a saúde e também o futuro do nosso ciclismo”, completou.

O vencedor da Volta a Portugal em 2013, e terceiro da edição de 2015, defendeu que as melhores datas para a realização da 82.ª edição são aquelas que permitam aos corredores não ter de “voltar a mudar e mudar toda a preparação”.

Alejandro Marque quer data 'certa' que evite novo adiamento da Volta a Portugal“Quase todos os ciclistas tinham feito estágios para simular a competição e estar preparados para as datas anunciadas. Agora, teremos de alterar tudo outra vez, pelo que o mais coerente seria que as autoridades de saúde apontassem para uma data na qual fosse provável que esta situação não se repetisse”, argumentou.

Marque sublinhou também a importância da prova acontecer este ano, uma vez que “ciclistas e patrocinadores querem justificar o investimento feito nas equipas, de modo a garantir o futuro das mesmas”. “Continuamos a acreditar e a trabalhar à espera de melhores notícias”, concluiu.

A 82.ª Volta a Portugal em bicicleta, que estava prevista entre 29 de julho e 09 de agosto, foi hoje adiada para data a determinar, devido à pandemia de covid-19, anunciou a organização.