A Seleção Nacional de Ciclismo estará presente com 17 ciclistas no Campeonato do Mundo de Estrada, que vai realizar-se na Flandres, Bélgica, entre 19 e 26 de setembro.

Esta será uma edição muito especial do Campeonato do Mundo, porque comemora o Centenário da competição, realizada pela primeira vez em 1921, na Dinamarca, e por disputar-se na Flandres, uma das regiões mundiais com maior paixão pela modalidade. Neste contexto, Portugal apresenta-se com representantes masculinos e femininos nas categorias de elite, sub-23 e juniores.

PUB

Em elite, Portugal tem convocados seis homens e duas mulheres. José Poeira chamou André Carvalho (Cofidis), João Almeida (Deceuninck-Quick-Step), Nelson Oliveira (Movistar Team), Rafael Reis (Efapel), Rúben Guerreiro (EF Education-Nippo) e Rui Oliveira (UAE Team Emirates). Estão todos escalados para a prova de fundo, no dia 26. No dia 19, Nelson Oliveira e Rafael Reis disputam o contrarrelógio individual.

No Campeonato do Mundo não há provas para sub-23 femininas. Por isso, as convocadas por Ana Rita Vigário, Daniela Campos (Bizkaia Durango) e Maria Martins (Drops-le Col S/b Tempur), vão competir em elite, apesar de serem ambas atletas com menos de 23 anos. Fazem ambas a provas de fundo, no dia 25. Daniela Campos, campeã nacional de contrarrelógio, compete também nesta disciplina, no dia 20.

Em sub-23 masculinos a representação nacional estará a cargo de Fábio Costa (Efapel), Miguel Salgueiro (LA Alumínios-LA Sport) e Pedro Miguel Lopes (Kelly-Simoldes-UDO). O trio só disputará a prova de fundo, agendada para 24 de setembro.

Em juniores masculinos, António Morgado e Gonçalo Tavares (Bairrada) mantêm-se ao serviço da Seleção após a participação no Europeu. A restante equipa é nova, cumprindo-se, com Diogo Pinto (Academia Joaquim Agostinho/CYR/UDO) e Lucas Lopes (Póvoa de Varzim/CDC Navais), o objetivo de dar experiência internacional ao maior número possível de corredores jovens. Este objetivo leva também à incorporação de Beatriz Roxo (Academia de Ciclismo de Paredes) na convocatória de juniores femininas, juntando-se na Flandres a Sofia Gomes (Vesam/Blok-Vilanovense Cycling Girls), que teve uma estreia auspiciosa no Campeonato da Europa.

O quarteto masculino compete na prova de fundo no dia 24, três dias depois de António Morgado e Gonçalo Tavares terem disputado o contrarrelógio individual. As femininas apenas correm a prova de fundo, no dia 25.

Os percursos das provas de fundo têm a alma das corridas da Flandres, com troços em empedrado e algumas subidas curtas, mas inclinadas. “São percursos muito específicos. Nos mais jovens pretende-se lutar pelos melhores resultados possíveis, mas, sobretudo, dar uma experiência competitiva diferente aos nossos corredores. Nas categorias de elite e de sub-23 temos corredores que se adaptam bem a este tipo de provas, pelo que tentaremos fazer um bom Campeonato do Mundo”, afirma José Poeira.

Ana Rita Vigário destaca “a juventude de toda a equipa feminina, o que faz com que a grande meta desta participação seja a aquisição de experiência e de competências competitivas em Campeonatos do Mundo e em corridas com a tipologia das que vamos encontrar na Bélgica”.

Calendário de corridas com participação portuguesa:

  • 19 de setembro, 13h30: Contrarrelógio Elite Masculina: Knokke-Heist – Bruges, 43,3 km
  • 20 de setembro, 13h40: Contrarrelógio Elite Feminina: Knokke-Heist – Bruges, 30,3 km
  • 21 de setembro, 13h55: Contrarrelógio Juniores Masculinos: Knokke-Heist – Bruges, 22,3 km
  • 24 de setembro, 7h15: Prova de Fundo Juniores Masculinos: Lovaina – Lovaina, 121,8 km
  • 24 de setembro, 12h25: Prova de Fundo Sub-23: Antuérpia – Lovaina, 160,9 km
  • 25 de setembro, 7h15: Prova de Fundo Juniores Femininas: Lovaina – Lovaina, 75 km
  • 25 de setembro: 12h20: Prova de Fundo Elite Feminina: Antuérpia – Lovaina, 157,7 km
  • 26 de setembro: 10h25: Prova de Fundo Elite Masculina: Antuérpia – Lovaina, 268,3 km

Deixar uma resposta