Acostumados com o forte calor e o sol no Extremo Sul da Bahia, os 540 ciclistas inscritos na nona edição da Brasil Ride tiveram que adaptar-se ao tempo chuvoso que persistiu durante todo o prólogo, na tarde deste domingo (21), em Arraial d’Ajuda, Porto Seguro.

© Marcelo Rypl / Brasil Ride

Na elite masculina a vitória foi de Sebastian Fini (DIN) e Martins Blums (LVA), da CST Sandd American Eagle MTB Racing Team, e no feminino Jaqueline Mourão (BRA) e Cindy Montambault (CAN), da equipe Jacky & Cindy, concluíram os 21 km do prólogo no menor tempo.

Na disputa pela liderança da elite masculina, Sebastian Fini o segundo triunfo no prólogo da Brasil Ride. Após vencer com Hans Becking na edição do ano passado, com o tempo de 49min42seg, Fini e Blums conseguiram superar as adversidades da chuva e cravar 49min33seg, oito segundos à frente de Henrique Avancini (BRA) e Manuel Fumic (GER), da Cannondale Factory Racing, que completaram em 49min41seg. O top 3 do dia no masculino teve ainda David Nodermann (NED) e Grant Ferguson (GBR), também da CST Sandd American Eegle, em 49min58seg.

© Wladimir Togumi / Brasil Ride

Tiago Ferreira e Hans Becking ficaram em 5º lugar, José Dias e Sanderson Celso fizeram o 12º lugar.

© Wladimir Togumi / Brasil Ride

Na Elite feminina o principio foi bastante positivo para a parceria formada entre a campeã brasileira Jaqueline Mourão e a canadense Cindy Montambault, partiram na frente pela camisola Laranja, de melhor equipe feminina, com quase três minutos à frente de Viviane Favery e Marcella Toldi, da Cannondale Brasil Women.

© Wladimir Togumi / Brasil Ride

Enquanto Jaqueline e Cindy completaram o percurso do prólogo em 1h06min56seg, Viviane e Marcella concluíram em 1h09min47, tendo no momento a camisa de melhor equipe das Américas. O top 3 foi completado pelas espanholas Sandra Santaynes e Anna Ramirez, Olympia / Esteve Team, em 1h09min49, Ilda Pereira e Mayalen Noriega fizeram o 7º lugar.

Em Master, Tiago Aragão e Luís Santos fizeram o 11º lugar.

© Ney Evangelista / Brasil Ride

Na categoria Mista, Celina Carpinteiro e José Silva fizeram o 3º lugar, Ana Antunes e André Rocha fizeram o 4º lugar.

Video dos melhores momentos da 1ª etapa da Brasil Ride 2018:

Segunda etapa da Brasil Ride – Na segunda-feira (22), partirá de Arraial para Guaratinga, com 121 km saindo da arena no evento, no UIKI Parracho. Os primeiros 14 km são estradões de terra, que dá para os pelotões começarem a se dissolver. Entram no single track com o nome de Avatar, que é uma reserva em uma área de proteção.

© Marcelo Rypl / Brasil Ride

Depois do Parque Nacional do Pau Brasil, começam longos trilhos de estradas de terra. Espaços largos com bastante subida e declive, onde formam-se pelotões, até o km 80.

Daí para frente, voltam a ter os single tracks, com mais subidas, já com a vista das pedras no interior da região de Guaratinga.

© Marcelo Rypl / Brasil Ride

As etapas restantes da Brasil Ride 2018:
Etapa 2 – Arraial d’Ajuda para Guaratinga – 131,8 km e 1.767 m de altimetria
Etapa 3 – Guaratinga – 77,4 km e 2.106 m de altimetria
Etapa 4 – Guaratinga – 101 km e 2.665 m de altimetria
Etapa 5 – Guaratinga para Arraial d’Ajuda – 140 km e 2.336 m de altimetria
Etapa 6 – Arraial d’Ajuda – 32,4 km e 664 m de altimetria
Etapa 7 – Arraial d’Ajuda – 43,8 km e 497 m de altimetria

Brasil Ride: Mais que uma prova, uma etapa na vida.

Deixar uma resposta