Volta ao Algarve – Dylan Groenewegen sprint para a amarela em Lagos

51

O holandês Dylan Groenewegen (Team LottoNL-Jumbo) venceu hoje a primeira etapa da Volta ao Algarve, uma ligação de 192,6 quilómetros que começou em Albufeira e terminou ao sprint em Lagos.

A etapa teve a configuração que se esperava, acabando com uma discussão entre os homens mais rápidos do pelotão. Dylan Groenewegen confirmou o excelente início de temporada, que já lhe tinha valido uma etapa e a liderança na Volta ao Dubai, e impôs-se com clareza, ao fim de 4h47m58s de corrida.

O segundo classificado foi o campeão francês, Arnaud Démare (FDJ), que também começa a temporada de forma auspiciosa, já que subiu ao pódio na primeira competição do ano. O terceiro foi o gaulês Hugo Hofstetter (Cofidis, Solutions Crédits).

“Vencer em Lagos era um dos objetivos da equipa. Os meus companheiros proporcionaram-me um lançamento excelente e consegui bater os meus rivais. Já conhecia a chegada, apesar da aproximação dos quilómetros finais ser diferente e mais exigente. É muito satisfatório começar no Algarve com a camisola amarela mas admito que não tenho pretensões de a defender. A etapa de amanhã é dura e não adaptada às minhas características. Tentarei vencer novamente no sábado, em Tavira”, confessou o dono da Camisola Amarela Algarve.

Antes das decisões, a etapa foi animada por um quinteto, que partiu do pelotão ao quilómetro 2. O grupo era formado por Josu Zabala (Caja Rural-Seguros RGA), Nuno Almeida (LA Alumínios), David Livramento (Sporting-Tavira), Luís Afonso (Vito-Feirense-BlackJack), João Rodrigues (W52-FC Porto). O algarvio da equipa portista ganhou as duas contagens de montanha do dia, sendo o primeiro portador da Camisola Azul Liberty Seguros, símbolo de melhor trepador. Afonso e Zabala foram os mais resistentes, sendo alcançados a 16 quilómetros da meta.

“Só o facto de subir ao pódio na Volta ao Algarve é justificativo de qualquer esforço despendido na corrida. Foram muitos quilómetros em fuga, pois ataquei logo após a partida, mas que hoje, com justiça, acabaram devidamente recompensados. Sou algarvio, conhecia bem o percurso, pois aqui treino com frequência, e poupei-me para as contagens de montanha. Vestir a camisola da montanha com um pelotão deste nível é motivo de orgulho. Penso defender esta liderança, embora reconheça que os rivais são muitos e de muito boa qualidade”, afirmou João Rodrigues.

Dylan Groenwegen assumiu o comando da classificação geral, embora com o mesmo tempo dos 106 corredores que cortaram a meta a seguir, já que a corrida não atribui bonificações. O segundo e o terceiro classificados são os homens que ocuparam iguais lugares na tirada. O holandês é também o dono da Camisola Vermelha Cofidis, símbolo da regularidade.

A fase final da etapa ficou marcada por algumas quedas, que partiram o pelotão, deixando atrasados três corredores portugueses que poderiam aspirar a posições cimeiras na geral: Rúben Guerreiro (Trek-Segafredo), Edgar Pinto (Vito-Feirense-BlackJack) e Tiago Machado (Team Katusha Alpecin). O corredor famalicense foi o último classificado, depois de ter sido o mais afetado pela queda coletiva que aconteceu a 10 quilómetros da meta.

O holandês Sam Oomen (Team Sunweb) veste a Camisola Branca Águas do Algarve, que representa o identifica o melhor jovem da competição. A Quick-Step Floors comanda a tabela coletiva.

Segunda etapa

A segunda etapa, a disputar nesta quinta-feira, será o primeiro grande teste à condição física dos candidatos. A viagem terá 187,9 quilómetros, iniciando-se em Sagres, às 12h00, e terminando no alto da Fóia (montanha de primeira categoria), cerca das 17h00. A subida para a meta tem uma extensão de 15,2 quilómetros e uma inclinação média de 5,2 por cento.

Antes da subida para a Fóia, o pelotão vai encontrar outras quatro contagens de montanha: Monte Ruivo (4.ª cat. Km 50,8), Marmelete (3.ª cat. Km 71,2), Alferce (3.ª cat. Km 107) e Sapeira (3.ª cat. Km 123,4). Haverá ainda duas metas volantes, em Aljezur (Km 63,4) e em Portimão (Km 163,4).

À partida para a etapa será entregue a Philippe Gilbert (Quick-Step Floors) o Prémio Prestígio 2018.

Classificações

1.ª Etapa: Albufeira – Lagos, 192,6 km

Geral Individual

1.º Dylan Groenewegen (Team LottoNL-Jumbo), 4h47m58s (40,130 km/h)
2.º Arnaud Démare (FDJ), mt
3.º Hugo Hofstetter (Cofidis, Solutions Crédits), mt
4.º Timothy Dupont (Wanty-Groupe Gobert), mt
5.º Jurgen Roelandts (BMC Racing Team), mt
6.º John Degenkolb (Trek-Segafredo), mt
7.º Jens Keukeleire (Lotto Soudal), mt
8.º Matteo Pelucchi (Bora-hansgrohe), mt
9.º Yves Lampaert (Quick-Step-Floors), mt
10.º Luís Mendonça (Aviludo-Louletano-ULI), mt

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva o seu comentário
Escreva o seu nome