A Volta ao Algarve foi adiada, informou hoje a Federação Portuguesa de Ciclismo, considerando a decisão “inevitável, dada a evolução da situação pandémica em Portugal” e avançando as datas entre 05 e 09 de maio para a sua realização.

Volta Ao Algarve Adiada Devido À Evolução Da Situação Pandémica Em Portugal“A Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC), organizadora da Volta ao Algarve, informou hoje todos os parceiros e as equipas inscritas de que a corrida não poderá realizar-se na data prevista, 17 a 21 de fevereiro. O adiamento é uma decisão difícil, mas que se tornou inevitável, dada a evolução da situação pandémica em Portugal”, pode ler-se numa nota publicada no sítio oficial da FPC.

PUB

A organização da Volta ao Algarve diz estar “consciente de que estavam criadas legítimas expectativas de realização de um excelente espetáculo desportivo”, mas entende que “o contexto geral do país impõe um adiamento que sinalize o compromisso da FPC com a defesa da saúde pública e a motivação de oferecer aos adeptos uma corrida de grande qualidade, noutro momento do ano”.

“Iniciaram-se imediatamente diligências no sentido de realizar a 47.ª Volta ao Algarve na próxima primavera. A nova data prevista é o período de 05 a 09 de maio, embora a recalendarização dependa da consensualização com as equipas e com os parceiros envolvidos no evento, tendo também de ser aceite pela União Ciclista Internacional (UCI)”, conclui o comunicado.

A Volta ao Algarve era a primeira prova do calendário velocipédico nacional e a única a integrar o calendário ProSeries da UCI este ano e, segundo a organização, já contava com a presença de 25 equipas, 14 das quais do WorldTour, o principal escalão internacional.

O britânico Chris Froome (Israel Start-Up Nation), vencedor do Tour em 2013, 2015, 2016 e 2017, da Vuelta em 2011 e 2017, e do Giro em 2018, assim como o italiano Vincenzo Nibali (Trek-Segafredo), campeão da Volta a França em 2014 e da Volta a Itália em 2013 e 2016 e da Volta a Espanha em 2010, tinham previsto iniciar a época no Algarve, assim como o dinamarquês Mads Pedersen (Trek-Segafredo), campeão do mundo de estrada em 2019.

Em 2020, a prova algarvia foi uma das últimas competições disputadas antes da interrupção devido à pandemia de covid-19, entre 20 e 24 de fevereiro, tendo sido conquistada pelo prodígio belga Remco Evenpoel (Deceuninck-QuickStep).