Volta a Portugal: Vicente García de Mateos triunfa em Viseu

299

1O espanhol Vicente García de Mateos (Louletano-Hospital de Loulé) venceu ontem a quinta etapa da Volta a Portugal, uma ligação de 153,2 quilómetros, entre Lamego e Viseu.

A tirada terminou com um sprint atípico, entre um grupo muito reduzido de corredores, mercê da seleção feita na serra de São Macário. Gustavo César Veloso (W52-FC Porto) lançou o sprint, mas foi García de Mateos que se revelou o mais veloz, diante de um surpreendente Rinaldo Nocentini (Sporting-Tavira), segundo, e de outro italiano, Francesco Gavazzi (Androni Giocattoli-Sidermec), terceiro.

2“Foi um sprint de força, após uma etapa muito dura. Desde o primeiro dia que procurava ganhar. Hoje consegui uma vitória com muita garra”, afirmou o Vicente García de Mateos, que se redimiu do caso de pugilato que, há dois anos, o expulsou da Volta na mesma cidade de Viseu.

A etapa foi movimentada por ataques de corredores que lutam pelas primeiras posições, sobretudo desde que se iniciou a escalada para a serra de São Macário.

4Nas movimentações participaram, entre outros, Joni Brandão e Henrique Casimiro (Efapel), Amaro Antunes e Alejandro Marque (LA Alumínios-Antarte), Rinaldo Nocentini (Sporting-Tavira), Rui Sousa, Frederico Figueiredo e Guillaume Almeida (Rádio Popular-Boavista) e David Belda (Team Roth). A todos a W52-FC Porto respondeu como uma intransponível força de bloqueio, impedindo o sucesso de qualquer iniciativa.

Rui Vinhas segue na liderança e tem o colega de equipa Gustavo César Veloso no lugar imediato, a 2m45s. Joni Brandão é o terceiro, a 3m02s.

“Vou tentar dia a dia para conseguir estar sempre na frente. A próxima etapa será muito dura. Vou tentar manter a camisola amarela e gostava de a poder levar para casa”, confessa Rui Vinhas.

3Gustavo César Veloso manteve o comando da classificação por pontos e Victor Etxeberria (Rádio Popular-Boavista) segue como melhor jovem. O colombiano Ramiro Rincón (Funvic Soul Cycles-Carrefour) subiu ao topo da tabela dos trepadores, apesar de uma queda assustadora a alta velocidade. A W52-FC Porto comanda por equipas.

Hoje é o dia de descanso. O regresso à competição está marcado para quarta-feira, jornada em que vai cumprir-se sexta etapa, 173,7 quilómetros entre Belmonte e a Guarda, que incluem duas passagens pela Torre, na serra da Estrela, a última das quais a 69,4 quilómetros da meta, que coincidirá com uma contagem de montanha de terceira categoria.

Classificações
5.ª Etapa: Lamego – Viseu, 153,2 km
1.º Vicente García de Mateos (Louletano-Hospital de Loulé), 3h57m58s (Média: 38,627 km/h)
2.º Rinaldo Nocentini (Sporting-Tavira), mt
3.º Francesco Gavazzi (Androni Giocattoli-Sidermec), mt
4.º Daniel Mestre (Efapel), mt
5.º Joni Brandão (Efapel), mt
6.º Alexander Vdovin (Lokosphinx), mt
7.º Nathan Earle (Drapac), mt
8.º Amaro Antunes (LA Alumínios-Antarte), mt
9.º Alejandro Marque (LA Alumínios-Antarte), mt
10.º Gustavo César Veloso (W52-FC Porto), mt

Geral Individual
1.º Rui Vinhas (W52-FC Porto), 21h40m56s
2.º Gustavo César Veloso (W52-FC Porto), a 2m45s
3.º Joni Brandão (Efapel), a 3m02s
4.º Daniel Silva (Rádio Popular-Boavista), a 3m04s
5.º João Benta (Louletano-Hospital de Loulé), a 3m43s
6.º Amaro Antunes (LA Alumínios-Antarte), a 3m44s
7.º Raul Alarcón (W52-FC Porto), a 3m45s
8.º Vicente García de Mateos (Louletano-Hospital de Loulé), a 3m46s
9.º Henrique Casimiro (Efapel), a 3m49s
10.º António Carvalho (W52-FC Porto), a 4m01s

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva o seu comentário
Escreva o seu nome