Volta a Portugal: Gustavo César Veloso ganha etapa rainha

628

vencedoretapa4O galego Gustavo César Veloso (W52-FC Porto) ganhou hoje a sexta etapa da Volta a Portugal, uma viagem de 173,7 quilómetros, entre Belmonte e Guarda, que atravessou a serra da Estrela, onde Joni Brandão (Efapel) foi o único a ter coragem para atacar a hegemonia portista. Rui Vinhas (W52-FC Porto) segue de amarelo.

Como se previa, a dupla passagem pela serra da Estrela não compensou a inexistência de um f inal na Torre. O traçado, ainda que duro, acabou por confirmar-se prejudicial para os trepadores mais puros, dado que o topo da tirada ficava a 70 quilómetros da meta. Que o diga Joni Bramdão, o único com a ousadia de tentar abanar o statu quo.

amarela7O corredor da Efapel atacou na segunda subida à Torre, a 86 quilómetros da chegada. Foi ganhando terreno na escalada, chegando a ter cerca de dois minutos de vantagem. A iniciativa, quase quixotesca de Joni Brandão, não enfrentou moinhos de vento, mas teve pela frente um autêntico furacão, designado W52-FC Porto.

Controlando à distância, a equipa portista fez algo de invulgar, provocando uma “bordure” na subida à Torre. Foi o suficiente para encurtar a diferença para Joni Brandão e para reduzir o grupo do camisola amarela a onze unidades, entre as quais rolavam cinco homens da W52-FC Porto.

torreNos 70 quilómetros que faltava para o final, o quinteto portista manteve Joni Brandão a uma distância controlável, decidindo quando fazer abortar a iniciativa – o mais próximo da meta, para que o fugitivo pedalasse o máximo de tempo possível em solitário, desgastando-se mais.

Joni Brandão acabaria absorvido à entrada para os dois últimos quilómetros. A partir daí Raul Alarcón colocou o ritmo conveniente a Gustavo César Veloso, que se guardou para os 500 metros finais. onde acelerou para o segundo triunfo de etapa nesta edição da corrida. Daniel Silva (Rádio Popular-Boavista) foi o segundo classificado, a 5 segundos. Depois de trabalhar para o coletivo, Raul Alarcón ainda tive forças para fechar o pódio, a 7 segundos.

“Esperei o máximo possível para arrancar, de modo a não prejudicar o Rui Vinhas. Só não esperei mais para não ser surpreendido por um homem rápido que pudesse atacar para vencer a etapa”, admitiu Gustavo César Veloso.

km0Rui Vinhas continua de amarelo no corpo, mas viu Gustavo César Veloso reduzir a diferença para 2m25s. Daniel Silva é agora o terceiro, a 2m53s. Depois de todo o esforço, Joni Brandão foi apenas sétimo na etapa, gastou mais 21 segundos do que o vencedor e perdeu o lugar no pódio da geral. É agora o quarto, a 3m13s. Provando que a W52-FC Porto se apresentou num patamar diferente do alcançado pelas demais equipas, Raul Alarcón é quinto classificado e o terceiro homem da equipa no top 5.

“O Joni Brandão esteve muito bem e deu-nos bastante trabalho. Quero agradecer a toda a equipa, que esteve a meu lado. Tive um ‘corte’ para o Gustavo, mas isso é o que menos interesse, porque ele é o nosso líder”, lembra Rui Vinhas.

A W52-FC Porto comanda por equipas e tem Gustavo César Veloso no topo da classificação por pontos. O colombiano Ramiro Rincón (Funvic SOul Cycles-Carrefour) é o dono da camisola dos trepadores e o russo Alexander Vdovin (Lokosphinx) é o melhor jovem.

Amanhã, ao oitavo dia de competição, chega a primeira tirada teoricamente para sprinters. A sétima etapa em linha vai ligar Figueira de Castelo Rodrigo a Castelo Branco, ao longo de 182 quilómetros.

Classificações
6.ª Etapa: Belmonte – Guarda, 173,7 km
1.º Gustavo César Veloso (W52-FC Porto), 4h55m49s
2.º Daniel Silva (Rádio Popular-Boavista), a 5s
3.º Raul Alarcón (W52-FC Porto), a 7s
4.º Vicente García de Mateos (Louletano-Hospital de Loulé), a 10s
5.º Rui Vinhas (W52-FC Porto), mt
6.º Amaro Antunes (LA Alumínios-Antarte), a 21s
7.º Joni Brandão (Efapel), mt
8.º Henrique Casimiro (Efapel), a 26s
9.º Rui Sousa (Rádio Popular-Boavista), a 32s
10.º Frederico Figueiredo (Rádio Popular-Boavista), a 48s

Geral Individual
1.º Rui Vinhas (W52-FC Porto), 26h36m55s
2.º Gustavo César Veloso (W52-FC Porto), a 2m25s
3.º Daniel Silva (Rádio Popular-Boavista), a 2m53s
4.º Joni Brandão (Efapel), a 3m13s
5.º Raul Alarcón (W52-FC Porto), a 3m38s
6.º Vicente García de Mateos (Louletano-Hospital de Loulé), a 3m46s
7.º Amaro Antunes (LA Alumínios-Antarte), a 3m55s
8.º Henrique Casimiro (Efapel), a 4m05s
9.º Frederico Figueiredo (Rádio Popular-Boavista), a 4m56s
10.º Rui Sousa (Rádio Popular-Boavista), a 5m35s

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva o seu comentário
Escreva o seu nome