PUB

Com o adeus a Viseu e a certeza de voltar nos próximos anos (início de Volta em 2023 e final em 2024), atendendo ao acordo anunciado ontem entre a autarquia e a organização do evento, a 83ª Volta a Portugal Continente regressa esta quarta-feira à estrada com a quinta etapa que vai começar na Mealhada às 12h45.

VOLTA A PORTUGAL ESTREIA OBSERVATÓRIO DE VILA NOVA EM MIRANDA DO CORVOÉ um regresso há muito esperado porque há 44 anos que a cidade não vê começar uma tirada da Volta. A última vez foi em 1978 na 40ª edição quando liderava Alexandre Ruas (Águias de Alpiarça), hoje um dos ilustres motoristas desta Volta, responsável por conduzir um dos carros de convidados.

PUB

A chegada a Miranda do Corvo será um inédito final de etapa. Todos os anos a organização da Volta revela alguma surpresa e desta vez está reservada para a parte final do dia com a chegada ao Observatório do Parque Eólico de Vila Nova.
Será um final exigente que vai proporcionar uma subida na Serra da Lousã com cerca de dez quilómetros e uma pendente média de 9% que culminará, cerca das 17h30, com contagem de montanha de 1ª categoria.

VOLTA A PORTUGAL ESTREIA OBSERVATÓRIO DE VILA NOVA EM MIRANDA DO CORVOO uruguaio Maurício Moreira parte para a segunda fase da prova de Amarelo Continente com 30 segundos de vantagem sobre o companheiro Frederico Figueiredo, ambos da Glassdrive-Q8-Anicolor. Luís Fernandes (Rádio Popular-Paredes-Boavista), a 31 segundos, é o terceiro classificado. Moreira continua também a liderar na montanha, tendo a Camisola das Bolinhas Europcar.

VOLTA A PORTUGAL ESTREIA OBSERVATÓRIO DE VILA NOVA EM MIRANDA DO CORVOO único bi-vencedor desta edição da Volta até ao momento, João Matias (Tavfer – Mortágua – Ovos Matinados), é o detentor da Camisola Verde Rubigás por liderar a classificação dos pontos enquanto o espanhol Jokin Murguialday (Caja Rural – Seguros RGA) mantém a Camisola Branca da Juventude Jogos Santa Casa.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui