O Accell Group N.V. anuncia que o volume de negócios se tem mantido muito elevado entre julho e outubro, atingindo + 38% em relação ao mesmo período do ano passado e com um crescimento do volume de negócios de 16% desde o início do ano até à data.

Vendas do Accell Group crescem 38% nos últimos 4 mesesAssim, o Accell Group reviu a sua meta de EBIT e agora espera que o EBIT para 2020 exceda o do ano anterior.

PUB

A procura por bicicletas, peças e acessórios continua forte na Europa. Os confinamentos de março e abril devido à pandemia forçaram muitas lojas de bicicletas na Europa a fechar, os volumes de vendas também mudaram parcialmente entre o primeiro semestre e o segundo semestre de 2020.

Vendas do Accell Group crescem 38% nos últimos 4 mesesDa mesma forma, a pandemia e o Acordo Ecológico da Comissão Europeia aumentou o interesse no ciclismo e na bicicleta como solução para muitos problemas sociais e urbanos, como a obesidade, poluição e engarrafamentos.

As tendências favoráveis ​​deste século e os fatores impulsionadores do mercado de bicicletas, como a eletrificação, investimentos em infraestrutura para bicicletas, subsídios e estímulos fiscais dos governos, trazem boas perspetivas para todo o mercado das bicicletas nos próximos anos.

Ton Anbeek, CEO do Accell Group, observa que: “O forte crescimento contínuo dos últimos meses representa um desenvolvimento muito positivo que mostra, agora mais do que nunca, que o ciclismo está a fazer o mundo avançar. Tanto nas bicicletas como nas peças e acessórios, também aproveitámos cada vez mais as oportunidades oferecidas pela venda online e avançámos muito no setor digital, graças às renovações da plataforma da marca e à implementação de um CRM para o grupo.

Além disso, continuamos a tomar medidas para reduzir os efeitos persistentes das distorções da cadeia de abastecimento. Tendo revisto recentemente o progresso da estratégia e como as coisas estão atualmente, continuamos confiantes de que estamos no caminho certo para atingir as metas de 2022. “

Ainda é difícil prever a direção que a pandemia e as suas consequências tomarão. Apesar dos novos confinamentos impostos em diferentes países europeus, as lojas de bicicletas permanecem abertas e o ciclismo é permitido na maioria dos países. Devido ao aumento da procura (por parte de consumidores e distribuidores), os prazos de entrega dos fornecedores de componentes são maiores, o que vai gerar interrupções contínuas na cadeia de fornecimento.

Vendas do Accell Group crescem 38% nos últimos 4 mesesO Accell Group reforçou ainda mais as medidas nos seus escritórios e locais de produção para proteger a saúde e a segurança dos funcionários e para garantir a produção e a atividade na fábrica e no armazém.

Com base no crescimento das vendas desde o início do ano até à data e no contexto descrito acima, espera-se agora que o EBIT para o ano fiscal de 2020, seja maior do que para o ano fiscal de 2019. Esta previsão exclui qualquer possível grande interrupção devido à Covid- 19, como o fecho obrigatório de lojas de bicicletas ou paragens de fábricas e armazéns.

Além disso, O Accell Group está atualmente a rever com os seus consultores a avaliação do ativo fiscal diferido (impulsionado, entre outras coisas, pela nova proposta de legislação tributária holandesa). Isso poderia levar a um benefício fiscal de 10-20 milhões de euros em 2020.