Os trilhos de Barcelos receberam no último domingo um milhar de atletas de BTT que partiram da Av. da Liberdade, no centro Histórico de Barcelos, para a 13.ª edição do Amorim & Filhos Trilho dos Moinhos.

O dia foi quase de verão o que tornou os trilhos excelentes para os betetistas pedalarem pelos 42 km de prova percorrendo caminhos de 15 freguesias do concelho, situadas a norte e a sul do rio Cávado que passaram duas vezes, uma delas através de um dos grandes atrativos deste ano, a plataforma flutuante dos Amigos da Montanha que uniu as freguesias de Fornelos e Perelhal.

No final, na linha de meta repetiam-se as opiniões dos participantes. “Percurso excelente, trilhos muito bem escolhidos e muito bem marcados” sempre fantástico e surpreendente”. E também na meta, à semelhança do que acontece por exemplo nos abastecimentos e até mesmo nos trilhos, se viam imagens do ambiente de animação e convívio entre os participantes que carateriza este passeio.

E como sempre, os Amigos da Montanha procuraram trilhos diferentes, renovando o percurso em cada ano, para que se mantenha a atratividade, permanecendo também a beleza dos trilhos e das paisagens ou a espetacularidade dos singletracks.

Fazendo jus ao nome, o Amorim Trilho dos Moinhos, organizado pelos Amigos da Montanha com o apoio da Câmara Municipal de Barcelos, apresenta um percurso à descoberta do maior número e dos mais bonitos moinhos ainda existentes no concelho, que outrora foram meio de subsistência das gentes locais e que continuam recheados da história de um povo.

Desta vez foram mais de uma dezena os que se encontravam pelo percurso, alguns deles concentrados no bonito local escolhido para o abastecimento geral, em Paradela.

É sempre a pensar em “ preparar tudo para receber os participantes que a equipa de BTT trabalha durante meses no terreno a planear a atividade para que ela seja excelente para quem nos dá o prazer de vir viver connosco este passeio caracterizado pelo convívio”, refere Davide Ferreira, diretor da prova e presidente adjunto da associação. “Procuramos que tudo esteja ao melhor nível de organização e por isso há um cuidado especial na escolha e na marcação do percurso para que seja ao gosto dos participantes”, salienta.

Importante é também a colaboração de mais de uma centena de voluntários no dia da prova para apoio nos 42km de percurso ou na zona da meta, a quem Davide Ferreira deixa um agradecimento, nomeadamente a atletas, colaboradores e sócios dos Amigos da Montanha para além dos jovens das Escolas Secundária de Barcelos e Profitecla.

O Trilho dos Moinhos, tal como as restantes atividades dos Amigos da Montanha, tem uma crescente preocupação ambiental. Os abastecimentos não foram feitos com o uso a garrafas de plástico, mas convidando os atletas a encherem os seus bidons, tentando, de forma crescente, reduzir o uso de plástico nas provas. Recorde-se que os Amigos da Montanha substituíram já as tradicionais fitas de marcação de plástico por fitas de tecido reutilizáveis.

Embora não se caracterize como uma prova de competição, o cronómetro está lá e quem anda na linha da frente luta para ser o mais rápido. E no domingo, David Vaz “voou” para a meta e foi o primeiro a chegar à Av. da Liberdade. O cronómetro contava 1h34m37s quando o atleta da equipa Amigos do Desporto/KTM cortou a linha da meta. Cerca de três minutos depois (1h37m25s) Manuel Pereira (Lobos de Aver o Mar) e Carlos Brito (Team Trovador) discutiram ao sprint os restantes lugares do pódio e ocuparam o segundo e terceiro lugares respetivamente.

No setor feminino Jéssica Costa (Guilhabreu BTT) foi a primeira a terminar (2h07m05s) seguida da barcelense Fátima Melo (Barcelos Team Portugal) com o tempo de 2:09:27. Leandra Gomes (Batotas) fechou o pódio da geral feminina (2:12:30).

No pódio de paraciclismo, Júlio Costa (BTT Braguinhas) repetiu as vitórias de 2017 e 2018, com o tempo de 2:37:15 e o segundo lugar foi ocupado por Rui Paulo Machado da New Cycle Team (3:19:35).

Na categoria Elite, em masculinos, Nuno Silva (Moinho Vermoim/Avebikers) foi o vencedor, seguido de Tiago Correia (Arada Atlético Clube) e Artur Amorim (Lobos Averomar BTT) e no setor feminino o pódio foi ocupado por Jéssica Costa e Leandra Gomes.

Em Masters A masculinos, David Vaz voltou a subir ao lugar mais alto do pódio, acompanhado por Manuel Pereira e Nuno Gomes (Batotas/Ponte de Lima/Procycle Braga). Na mesma categoria, em femininos, triunfou Fátima Melo, seguida de Conceição Carlos e Manuela Pontes.

Carlos Brito saiu vencedor na categoria Master B e foi acompanhado no pódio por Filipe Brito (Controlsafe/V.N. Famalicão) e Raul Amaral (Team Trovador), no segundo e terceiro lugares, respetivamente.

António Veloso (Amigos do BTT de Barcelos) foi o mais rápido em Master C, seguido de Manuel Costa (Spac BTT) e Joaquim Batista (Lobos Averomar BTT).

A completar a atividade, durante a manhã, e depois de alguns exercícios de aquecimento com o Maximo Gym, realizou-se um percurso pedestre que deu a conhecer alguns espaços de Barcelos. Entre os participantes, contavam-se, na maioria, pessoas que acompanharam os betetistas na sua vinda ao concelho de Barcelos.

Deixar uma resposta