O ciclista britânico Adam Yates (Mitchelton-Scott) subiu hoje à liderança da Tirreno-Adriático, após a segunda etapa, conquistada pelo francês Julian Alaphilippe (Deceuninck-QuickStep).

Julian Alaphilippe foi o mais rápido de um grupo de 33 ciclistas que chegaram na frente da corrida a Pomarance, 195 quilómetros após a partida em Camaiore, gastando 4:48.09 horas.

PUB

Apesar de a etapa terminar com uma contagem de montanha, acabou por ser um grupo alargado a chegar com o mesmo tempo, com o belga Greg Van Avermaet (CCC) a ser segundo e o italiano Alberto Bettiol (Education First) terceiro.

Os portugueses Rui Costa (UAE-Emirates), na 23.ª posição, Ruben Guerreiro (Katusha-Alpecin), na 27.ª, e José Gonçalves (Katusha-Alpecin), na 33.ª, terminaram no grupo da frente, enquanto Nelson Oliveira (Movistar) foi 41.º e perdeu 47 segundos.

Beneficiando do triunfo da Mitchelton-Scott no contrarrelógio coletivo da primeira etapa, Yates subiu à liderança, com o mesmo tempo do norte-americano Brent Bookwalter, seu colega de equipa, e mais sete segundos do que o eslovaco Primoz Roglic e do que o belga Lauren de Plus, ambos da Jumbo-Visma.

Rui Costa é o melhor português na geral, na 27.ª posição, a 1.19 minutos do topo, com Ruben Guerreiro (32.º) e José Gonçalves (33.º) a estarem a 1.38, e Nelson Oliveira a ser 42.º, a 2.19.

Na sexta-feira corre-se a terceira etapa, a mais longa desta edição, com 226 quilómetros a ligarem Pomarance e Foligno.

Deixar uma resposta