Tiago Ferreira vence a Andalucía Bike Race 2018

251

Muito dura, esta última etapa da Andalucía Bike Race Presented by Shimano pelas condições meteorológicas que deram um toque extra à edição. Com um percurso diminuído por mútuo acordo entre a organização e os juízes da UCI, tudo estava por decidir. Os atletas saíram todos para uma etapa em que El Reventón e o seu percurso técnico estaria encarregado de ditar o pódio final.

Com um ritmo rápido saíram do centro da cidade para chegar ao começo da subida de El Reventón. Conhecido por todos os participantes, desta vez a dureza não foi surpresa. Tiago Ferreira da DMT Racing liderarou praticamente a totalidade da etapa até o troço final.

Uma série de descidas rápidas e muito técnicas, impulsionaram Fabián Rabensteiner que tratou de dar uma surpresa. Tiago Ferreira, acompanhado pelo seu companheiro de equipa Hans Becking, aguentaram algo mais recatados, mas controlando o tempo que permitiu ao Tiago Ferreira, ganhar a sua terceira Andalucía Bike Race Presented by Shimano.

Fabián Rabensteiner, chegou à meta extenuado pelo esforço realizado. Enrique Morcillo, da BUFF-Scott MTB, foi muito valente, com uma terceira posição na última etapa, e subiu na classificação final, chegando à segunda posição.

 

Tiago Ferreira, após subir à posição mais alta do pódio assegurou que “para a etapa de hoje bastava-me controlá-la. Os últimos 15 kms custaram-me muito porque os caminhos eram muito técnicos e perdi o tempo que tinha, mas ganhar com 15 ou 20 segundos era-me igual, o importante é ganhar”. Tiago, que apesar da chuva e do mau tempo disse que “esta é uma prova que me agrada muito, muito completa, que combina etapas físicas e etapas mais técnicas. Creio que este é o formato ideal para mim, por isso, começar a temporada aqui e poder ganhar é sempre um objetivo a que me proponho “.

Na categoria feminina Hildegunn Hovdenak partia com uma distância notável na classificação, que lhe permitia não se esforçar muito e tratar de ter uma jornada sem sobressaltos.

A que no ano passado acabou em quinto da geral, foi melhorando o seu desempenho à medida que se sucediam as etapas até ganhar as últimas duas etapas e superar a segunda classificada em mais de dez minutos.

Naima Diesner, da DMT Racing, mesmo sem ganhar nenhuma etapa, manteve-se sempre no pódio excepto no contra-relógio do primeiro dia, e acabou no segundo lugar da geral. O terceiro lugar do pódio foi para Chloe Woodruff.

A americana que se estreava em provas de BTT por etapas, ganhou as duas primeiras, mas a semana tornou-se comprida e acabou por ceder posições. Naima realizou uma grande etapa em que lutou do princípio ao fim por ter o protagonismo e impôs um ritmo duro. Na subida de El Reventón, a alemã marcava diferencias, mas a actual líder Hildegunn lançou-se à vitória no último troço e finalmente conseguiu.

Naima acusou o esforço final e acabou por cair até à terceira posição na última jornada, dando lugar a Hildegunn no primeiro lugar e a Sandra Santanyes na segunda posição.

Video da etapa:

Com estes resultados na etapa final, as classificações ficam da seguinte forma:

Elites Masculinos

1 Tiago Ferreira
2 Enrique Morcillo
3 Fabian Rabenstainer

Elites Femininas

1 Hildegunn G. Hovdenak
2 Naima Madlen
3 Chloe Woodruff

Master 50 Masculinos

1 Antonio Barranquero
2 Gary Williams
3 Manuel Lapuente

Master 40 Masculinos

1 Ondrej Fojtik
2 José María Guerrero
3 Óscar Puyuelo

Master 30 Masculinos

1 Tommaso Vanni
2 Iván Romero
3 Andrey Dianov

Master Femininos

1 Ana Belén Bañez
2 Isabel Peña
3 Mónica Viviana

Uma edição que é recordada pela dureza de todos os dias, não só pelas etapas, como pela meteorologia que em todos os momentos marcou o desenvolvimento da prova. Uma etapa suspensa, e duas etapas que foram encortadas na distância devido ao estado do terreno.

Da empresa organizadora, Octagon Esedos é lançada uma mensagem clara por parte do seu presidente Xavier Bartrolí: “Na Octagon somos ambiciosos. Creio que hoje somos a melhor prova de Mountain Bike do mundo. Foi uma edição complicada do ponto de vista da organização, devido às condições climatéricas. Tivemos que alterar o percurso, o clima ajudou-nos pouco, mas, por outro lado, ajudou a consolidar a lenda da Andalucía Bike Race Presented by Shimano “, indicou Bartrolí.

Andalucía Bike Race Presented by Shimano trouxe até Linares, Andújar, Córdoba, Villaviciosa de Córdoba e Andaluzia 850 participantes dos quais 500 vinham de 37 países diferentes.

Bartrolí afirmou que “esta prova é uma ferramenta de promoção económica brutal, além de apenas um desporto. O ano passado gerámos praticamente seis milhões de euros de retorno económico e este ano calculo que estaremos também por esse valor “.

Andalucía Bike Race Presented by Shimano 2018 chegou ao final. Amanhã começa o trabalho para preparar a Andaluzia Bike Race Presented by Shimano 2019.

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva o seu comentário
Escreva o seu nome