Tiago Ferreira e Hans Becking da DMT Racing Team estão com 7 minutos e 47 segundos de vantagem para Henrique Avancini e Manuel Fumic na liderança do Brasil Ride 2019. Karen Olímpio e Ilda Pereira fizeram o 2º lugar na elite feminina e estão em 3º lugar da geral.

Tiago Ferreira Hans Becking Brasil Ride 2019
© Marcelo Rypl / Brasil Ride

Considerada a etapa mais difícil do Brasil Ride, a etapa Rainha foi realizada nesta quarta-feira (23) e mostrou que a dupla formada por Tiago Ferreira e Hans Becking , da DMT Racing Team, está em boa forma para defender sua camisola amarela de líder.

Depois de pedalar 104 km com 2.600 m de altimetria acumulada, Ferreira e Becking venceram a quarta etapa em 4h38min39, pouco mais de três minutos à frente de Jaroslav Kulhavy e Matous Ulman, da Specialized Racing, e de Henrique Avancini e Manuel Fumic, da Cannondale Factory Racing XC, que chegaram praticamente juntos.

Tiago Ferreira Hans Becking Brasil Ride 2019
© Josue Fernandez / Brasil Ride

Com a vitória, Tiago Ferreira e Hans Becking aumentaram a vantagem na liderança, se até a terceira etapa a diferença era de 4min33, agora aumentou para 7min47, uma vez que Avancini e Fumic concluíram a quarta de sete etapas do Brasil Ride em 4h41min53.

© Marcelo Rypl / Brasil Ride

“A etapa foi bastante rápida desde o início, porque Avancini e Fumic quiseram manter um ritmo inconstante. Em todas as subidas forçavam muito, mas felizmente Hans e eu estávamos bem e conseguimos segui-los de forma tranquila. Na passagem das Subida das Sete Voltas (Desafio RedBull Zera o Pico) conseguimos nos isolar e démos tudo para abrir vantagem e ter mais tempo para os próximos dias”, disse Tiago Ferreira.

© Josue Fernandez / Brasil Ride

A etapa Rainha marcou o melhor resultado da dupla formada pelo campeão olímpico Jaroslav Kulhavy e Matous Ulman. “A etapa Rainha foi realmente dura, principalmente porque as subidas eram inclinadas e difíceis. Fizemos um bom trabalho outra vez e seguimos em destaque na classificação geral, o que é bom para nós. Estamos ansiosos para a quinta etapa, quando voltaremos para a praia. Quem sabe não subimos na classificação ainda, algo que seria muito bom para nós”, comentou Jaroslav Kulhavy.

Tiago Ferreira Hans Becking Brasil Ride 2019
© Josue Fernandez / Brasil Ride

Já Henrique Avancini contou um pouco da luta para tentar escapar e reduzir a vantagem dos líderes. “Foi uma etapa brutal, realmente pesada. Subimos o ritmo bem cedo e até ao primeiro ponto de apoio já tínhamos feito algumas acelerações. Na primeira subida dura, fiz um ataque decisivo e chegámos abrir algumas vezes do Tiago e do Hans, que era o nosso alvo, mas nunca um gap considerável para sair do visual deles, ou seja, mais de 10 segundos.

© Josue Fernandez / Brasil Ride

Apesar de nós descermos melhor, eles desciam atrás comigo e Fumic de referência, o que torna o desafio mais fácil. Na Subida das Sete Voltas, o Hans subiu bem e controlei um pouco, quando o Tiago reagiu bem na segunda parte da montanha. Nos últimos 30 km, o Manuel preferiu trabalharmos com o Kulhavy e o Ulman, mas o resultado não foi o desejado”, disse Avancini.

© Marcelo Rypl / Brasil Ride

Entre as mulheres, a camisola laranja de líder mudou de mãos novamente, voltando para a dupla formada por Jaqueline Mourão e Danilas Ferreira, da Sense Factory Racing / Tropix Brasil. Jaqueline e Danilas venceram a etapa, conseguindo não só recuperar a liderança, como abrir uma boa distância para Viviane Favery e Tânia Clair Pickler, da Cannondale Brasil Racing / Soul Cycles, terceiras classificadas do dia. Karen Olimpio e Ilda Pereira, FKS Racing Team / Casa Myze Team foram as segundas classificadas do dia.

© Ney Evangelista / Brasil Ride

“Estou emocionada, porque em 2018 terminou nesta etapa para mim a competição, quando a Cindy passou mal e tivemos que abandonar. Mistura emoção e seriedade, porque é um alívio passar dessa etapa Rainha. Buscar a experiência de completar a prova é o mais importante para mim. Vejo que todos brigam por isso, para completar os sete dias. O resultado é consequência e como o Mario Roma fala, parece fácil, mas não é”, comemorou Jaqueline.

© Josue Fernandez / Brasil Ride

“Fizemos uma boa prova nesta etapa Rainha. Estávamos bem confiantes em conseguir um bom resultado. Economizamos energia em certos momentos, porque nesta quinta-feira (24) teremos outra prova longa pela frente. Conseguimos um bom resultado e já sabemos quem são as nossas adversárias pelo título. Vamos tentar controlar, para tentar manter esta camisola laranja até o final”, finalizou Danilas.

Na categoria Mista, José Silva / Celina Carpinteiro venceram a etapa com o tempo de 06:32:23.950, continuam líderes.

Tiago Clamote / Tiago Silva Brasil Ride 2019
© Sportograf

Na categoria Master, Tiago Clamote / Tiago Silva venceram, com o tempo de 05:16:30.569 continuam líderes, Marco Macedo / Tiago Almeida fizeram o 6º lugar com o tempo de 06:15:13.753.

José Dias / Andreas Miltiadis terminaram no 16º lugar, Tiago Aragão / Rui Porto Nunes terminaram a etapa no 24º lugar em elites.

Vídeo com os melhores momentos da 4ª etapa:

Resultados – Etapa 4 – Guaratinga – 104 km

Masculino
1- Tiago Ferreira (POR) / Hans Becking (HOL) – 4h38min39
2- Jaroslav Kulhavy (CZE) / Matous Ulman (CZE) – 4h41min52
3- Henrique Avancini (BRA) / Manuel Fumic (ALE) – 4h41min53
4- Lukas Kaufmann (BRA) / Konny Looser (SUI) – 4h52min10
5- Edson Rezende (BRA) / Nicolas Sessler (BRA) – 4h52min10

Feminino
1- Jaqueline Moura (BRA) / Danilas Ferreira da Silva (BRA) – 6h23min32
2- Karen Olímpio (BRA) / Ilda Pereira (POR) – 6h24min27
3- Viviane Favery (BRA) / Tania Clair Pickler (BRA) – 6h28min53
4- Letícia Cândido (BRA) / Hercília Najara (BRA) – 7h11min12

Geral após 4 etapas

Masculino
1- Tiago Ferreira (POR) / Hans Becking (HOL) – 13h23min02
2- Henrique Avancini (BRA) / Manuel Fumic (ALE) – 13h30min49
3- Jaroslav Kulhavy (CZE) / Matous Ulman (CZE) – 13h39min25
4- Lukas Kaufmann (BRA) / Konny Looser (SUI) – 13h55min11
5- Kristian Hynek (CZE) / Martin Stosek (CZE) – 13h55min45

Feminino
1- Jaqueline Mourão (BRA) / Danilas Ferreira (BRA) – 18h08min39
2- Viviane Favery (BRA) / Tania Clair Piclker (BRA) – 18h12min54
3- Karen Olímpio (BRA) / Ilda Pereira (POR) – 18h19min22
4- Letícia Cândido (BRA) / Hercília Najara (BRA) – 19h06min06

© Fabio Piva / Brasil Ride

Quinta etapa, a etapa de volta para Arraial é a segunda mais longa em distância, com 140 km. Dá uma falsa impressão de que é só descida. Por ser o quinto dia acumulado de competição, para muitos atletas é a etapa mais difícil.

© Fabio Piva / Brasil Ride

Tem considerável altimetria, principalmente até pouco menos da metade. Até o km 50 muitas subidas e descidas, quando chega ao segundo ponto de hidratação e apoio neutro da Shimano.

Daí para frente, predominam as estradas de terra, onde formam-se os pelotões. Longas estradas planas, trocando vácuo um ciclista atrás do outro. Por volta do km 110, entra no Parque Nacional do Pau Brasil, local de conservação, e depois segue para a Arena Brasil Ride, em Arraial d’Ajuda.

© Fabio Piva / Brasil Ride

Toda a informação sobre a 10ª edição do Brasil Ride em www.brasilride.com.br.

Deixar uma resposta