O belga Thomas de Gendt (Lotto Soudal) ganhou hoje isolado a oitava etapa da Volta a França, em que os franceses Julian Alaphilippe (Deceuninck-Quick Step), novo camisola amarela, e Thibaut Pinot (Groupama-FDJ) deram espetáculo.

© A.S.O. / Pauline Ballet

Thomas de Gendt, de 32 anos, completou os 200 quilómetros entre Mâcon e Saint-Étienne em 5:00.17 horas, com seis segundos de vantagem sobre dois franceses, Thibaut Pinot (Groupama-FDJ), segundo, e Alaphilippe, terceiro.

“Estava num grande dia, acreditava na vitória. Quando passámos os cinco minutos de vantagem, sabia que havia uma hipótese. (…) Tivemos de pedalar a sério quando o pelotão se foi aproximando, a correr em força, mas voltámos a recuperar a vantagem. Quando faltavam 70 quilómetros, sabia que era possível”, explicou.

© A.S.O. / Pauline Ballet

A equipa “cumpriu o objetivo” de vencer uma tirada, mesmo que continue a apostar no ‘sprinter’ australiano Caleb Ewan, após uma etapa “em muitos aspetos feita à medida” para De Gendt, admitiu o belga.

© A.S.O. / Pauline Ballet

O belga, que já tinha vencido em 2016 uma etapa no ‘Tour’, e logo numa chegada em alto no Mont Ventoux, passou grande parte das duas centenas de quilómetros do dia em fuga, com três companheiros, acabando por resistir após a saída de cena do último, o italiano Alessandro de Marchi (CCC).

© A.S.O. / Pauline Ballet

Aguentou as sete subidas categorizadas, de segunda e terceira categoria, e ‘resistiu’ ao ataque, vindo do pelotão de favoritos, da dupla francesa Alaphilippe e Pinot, a 13 quilómetros da meta.

© A.S.O. / Alex Broadway

A dupla não conseguiu alcançar o belga, mas ainda assim beneficiou do ataque, que trouxe espetáculo à reta final do dia: Pinot foi segundo e bonificou, subindo ao terceiro lugar da geral, e Alaphilippe foi terceiro, aproveitando a diferença para recuperar a amarela.

© A.S.O. / Pauline Ballet

Alaphilippe tinha vencido a terceira etapa e andado de amarelo dois dias, mas a primeira grande dificuldade de montanha, La Planche des Belles Filles, deu a ‘maillot jaune’ ao italiano Giulio Ciccone (Trek-Segafredo), que agora é segundo, a 23 segundos, embora mantenha a liderança da juventude.

© A.S.O. / Alex Broadway

Pinot segue a 53 segundos do compatriota, com um pódio que inclui dois franceses à entrada para a nona etapa, que arranca em Saint-Etiénne e acaba 170,5 quilómetros depois em Brioude, no Dia da Bastilha, feriado nacional francês.

© A.S.O. / Pauline Ballet

No grupo de favoritos, que a Astana foi selecionando, o maior ‘susto’ foi do campeão de 2018, o britânico Geraint Thomas (INEOS), que sofreu uma queda a 20 quilómetros da meta, ainda que tenha recuperado e siga em quinto, a 1.12 minutos.

O dia afastou as dúvidas sobre o italiano Vincenzo Nibali (Bahrain Merida), que perdeu mais de seis minutos e fica muito longe de ter possibilidades de voltar a ser campeão, depois do triunfo na ‘Grande Boucle’ de 2014.

© A.S.O. / Thomas MAHEUX

Os três portugueses voltaram hoje a estar discretos, com Rui Costa a seguir em 44.º lugar da geral, após ter sido 58.º na tirada, enquanto Nelson Oliveira (Movistar) subiu a 94.º e José Gonçalves (Katusha-Alpecin) caiu para o 126.º posto.

Classificações da 106.ª Volta a França em bicicleta, após a oitava etapa, entre Mâcon e Saint-Étienne:

© A.S.O. / Alex Broadway

Classificação da etapa:

1. Thomas de Gendt, Bel (Lotto Soudal), 5:00.17 horas. (média: 39,96 km/h)
2. Thibaut Pinot, Fra (Groupama-FDJ), a 06 segundos.
3. Julian Alaphilippe, Fra (Deceuninck-Quick Step), m.t.
4. Michael Matthews, Aus (Sunweb), a 26.
5. Peter Sagan, Svq (BORA-hansgrohe), m.t.
6. Matteo Trentin, Ita (Mitchelton-Scott), m.t.
7. Xandro Meurisse, Bel (Wanty-Gobert), m.t.
8. Greg van Avermaet, Bel (CCC), m.t.
9. Egan Bernal, Col (INEOS), m.t.
10. Geraint Thomas, GB (INEOS), m.t.
(…)
13. Nairo Quintana, Col (Movistar), m.t.
14. Rigoberto Urán, Col (Education First), m.t.
16. Adam Yates, GB (Mitchelton-Scott), m.t.
21. Jakob Fuglsang, Din (Astana), m.t.
23. Steven Kruiswijk, Hol (Jumbo-Visma), m.t.
24. Giulio Ciccone, Ita (Trek-Segafredo), m.t.
28. Romain Bardet, Fra (AG2R La Mondiale), m.t.
31. Alejandro Valverde, Esp (Movistar), m.t.
45. Vincenzo Nibali, Ita (Bahrain Merida), a 4.25 minutos.
58. Rui Costa, Por (UAE Emirates), a 8.12.
78. Nelson Oliveira, Por (Movistar), a 17.13.
161. José Gonçalves, Por (Katusha-Alpecin), a 26.32.

© A.S.O. / Pauline Ballet

Classificação da geral individual:

1. Julian Alaphilippe, Fra (Deceuninck-Quick Step), 34:17.59 horas.
2. Giulio Ciccone, Ita (Trek-Segafredo), a 23 segundos.
3. Thibaut Pinot, Fra (Groupama-FDJ), a 53.
4. George Bennett, NZ (Jumbo-Visma), a 1.10 minutos.
5. Geraint Thomas, GB (INEOS), a 1.12.
6. Egan Bernal, Col (INEOS), a 1.16.
7. Steven Kruiswijk, Hol (Jumbo-Visma), a 1.27 minutos.
8. Rigoberto Urán, Col (Education First), a 1.38.
9. Jakob Fuglsang, Din (Astana), a 1.42.
10. Emmanuel Buchmann, Ale (BORA-hansgrohe), a 1.45.
(…)
12. Adam Yates, GB (Mitchelton-Scott), a 1.47.
14. Nairo Quintana, Col (Movistar), a 2.04.
22. Alejandro Valverde, Esp (Movistar), a 3.18.
23. Romain Bardet, Fra (AG2R La Mondiale), a 3.20.
28. Vincenzo Nibali, Ita (Bahrain-Merida), a 6.18.
44. Rui Costa, Por (UAE Emirates), a 23.30.
94. Nelson Oliveira, Por (Movistar), a 55.35.
126. José Gonçalves, Por (Katusha-Alpecin), a 1:12.18 horas.

© A.S.O. / Pauline Ballet

No domingo, Dia da Bastilha em França, a nona etapa liga Saint-Étienne a Brioude, ao longo de 170,5 quilómetros, com a montanha a marcar o dia, com uma contagem de primeira categoria e duas de terceira.

Deixar uma resposta