PUB

Os portugueses Telmo Pinão e Bernardo Vieira tiveram hoje desempenhos aquém das capacidades individuais nos contrarrelógios da Taça do Mundo de Paraciclismo, no Quebec, Canadá. A prestação foi prejudicada por quatro dias sem poderem treinar, devido ao extravio das bicicletas, entretanto recuperadas.

Bernardo Vieira pedalou nos 17,6 quilómetros do exercício individual de classe C1, sendo o mais lento dos sete participantes na corrida, com 30’30’’15, mais 4’13’’83 do que o espanhol Ricardo Tem Argiles, que se impôs, com 26’16’’32. Também subiram ao pódio o alemão Michael Teuber, a 55,42 segundos, e o brasileiro Carlos Alberto Soares, a 1’42’’36.

PUB

Telmo Pinão competiu na prova de classe C2, também com 17,6 quilómetros, conseguindo a 12.ª posição. Ficou a 5’04’’07 do vencedor, o australiano Darren Hicks, que completou a prova em 25’13’’34.

O pódio completou-se com o francês Alexandre Leaute, a 5,84 segundos do vencedor. O terceiro, a 11,15 segundos, foi o belga Ewoud Vromant.

Após duas jornadas dedicadas ao contrarrelógio, as provas de fundo começam neste sábado.  Flávio Pacheco entra em ação às 15h45 e Luís Costa às 20h45. Ambos terão por diante 61,6 quilómetros. É a mesma distância a percorrer por Bernardo Vieira e Telmo Pinão, no domingo, a partir das 13h00.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui