PUB

Tadej Pogacar (UAE Emirates) venceu a quarta etapa da Volta à Andaluzia, a sua terceira em quatro tentativas, e reforçou ainda mais a liderança da geral individual.

Pogacar, que já tinha vencido nos primeiro e segundo dias, cumpriu os 164,8 quilómetros entre Olvera e Iznájar em 4:01.11 horas, vencendo isolado com três segundos de vantagem em relação ao espanhol Enric Mas (Movistar), segundo, e nove segundos em relação ao italiano Lorenzo Rota (Intermarché-Circus-Wanty), terceiro.

PUB

Depois de ‘ceder’ a vitória ao belga Tim Wellens, seu colega de equipa, na terceira tirada, o campeão da Volta a França em 2020 e 2021 voltou ao topo e rubricou a quarta vitória em cinco dias de competição em 2023.

A um dia do fim, a luta pela vitória ficou mais ‘amarrada’, uma vez que o esloveno tem agora 1.14 minutos de vantagem sobre o espanhol Mikel Landa (Bahrain-Victorious), segundo, e 1.19 minutos sobre o colombiano Santiago Buitrago, também da formação baremita.

Os dois ciclistas portugueses em prova, ambos da Movistar, subiram posições na geral, com Rúben Guerreiro agora em 22.º, a 7.01 minutos do líder, e Nelson Oliveira em 28.º, a 11.26 minutos.

No domingo, a quinta e última etapa liga Otura a Alhaurín de la Torre em 184,3 quilómetros, com quatro contagens de montanha, uma delas de primeira categoria.

Na corrida feminina, que hoje teve a terceira etapa na estrada, foi a sul-africana Ashleigh Moolman (AG Insurance-Soudal QuickStep) a impor-se, assumindo a liderança da geral, num dia em que a portuguesa Beatriz Roxo (Cantábria Deporte – Rio Miera) chegou fora de controlo.

PUB