Luís Costa assinalou o melhor resultado português no segundo dia de competições da Taça do Mundo de Paraciclismo.

Em Corridonia, Itália, o corredor português foi oitavo classificado na prova de contrarrelógio da classe H5. Na corrida individual de 27,1 quilómetros, Costa registou o tempo de 55m31s, mais 3m39s do que o vencedor do dia, o italiano Alessandro Zanardi.

A correr em “casa”, Zanardi, ex-piloto de Fórmula 1, superiorizou-se ao holandês Mitch Valize por apenas seis segundos.

“O Luís Costa foi oitavo classificado e fez uma boa prova num percurso duro e pouco adaptado a especialistas. O campeão mundial de contrarrelógio, o espanhol Oscar Sanchez, foi 11.º, e o campeão do mundo de fundo, o holandês Tim De Vries não foi além do quinto lugar. Isso diz bem da especificidade do percurso. Na prova de fundo, estou em crer que o Luís Costa tem condições para estar entre os primeiros e discutir os lugares cimeiros”, disse o selecionador nacional de Paraciclismo, José Marques.

A segunda jornada da Taça do Mundo para os paraciclistas da Equipa Portugal iniciou-se com o desempenho de Telmo Pinão, que competiu no contrarrelógio, na classe C2. Pinão foi 12.º classificado na corrida de 18 quilómetros, a 3m59s do vencedor, o corredor da Federação Russa, Arslan Gilmutdinov.

Além de Luís Costa e Telmo Pinão, em representação da Seleção Nacional, competiram a título individual, outros corredores nacionais. Bernardo Vieira (C1) foi 11.º classificado na prova de contrarrelógio e João Monteiro (C4) foi 12.º na corrida individual de 27,1 quilómetros.

A Equipa Portugal compete este sábado, terceiro dia de competição em Corridonia, nas provas de fundo. Flávio Pacheco compete pela manhã e Luís Costa corre pela tarde, ambos em percursos de 62,7 quilómetros.

Deixar uma resposta