O vencedor de duas etapas do Tour de France, em 2019, Simon Yates dará inicio à sua temporada de 2020 na Austrália, pela primeira vez desde que ingressou na Mitchelton-SCOTT, para se preparar para o regresso ao Giro d’Italia.

Simon Yates fará todo o inicio de época na Australia, começando em Adelaide, no Santos Tour Down Under, seguindo depois para Victoria, para a Cadel Evans Great Ocean Road Race e depois rumará à montanhosa corrida, Jayco Herald Sun Tour.

Depois de passar 13 dias com a Maglia Rosa vestida, em 2018, não cumprindo suas próprias expectativas e terminando no oitavo da geral, em 2019, o vencedor da Vuelta a España 2018, regressará, pela terceira vez consecutiva ao Giro d’Italia, a caminho de outro objetivo importante da época, os Jogos Olímpicos de Tóquio.

No início da época na Austrália:

“Eu sempre quis fazer o verão australiano. É claro que estando inserido numa equipa australiana a pressão é maior, mas eu realmente gosto de me envolver nas corridas e tentar a minha sorte. Sendo estas corridas em casa da equipa, os rapazes estão super motivados para dar tudo.”

“Gostaria muito de começar a correr, por isso, quando surgir a minha oportunidade, eu vou agarrá-la com as duas mãos.”

“Participar no Giro e no Tour, na última temporada, foi extremamente cansativo e, por isso, decidimos como equipa e paramos mais cedo do que o normal para me preparar da melhor maneira possível para 2020.”

“O inverno está a correr bem até agora e acabei de terminar um bloco muito importante de treino na Gran Canaria, mas vou viajar cedo para a Austrália para me poder adaptar ao calor.”

No Tour Down Under:

“Como equipa, quanto mais opções, melhor para o Tour Down Under. Esta corrida foi decidida, em mais de uma ocasião, através dos segundos de bónus.”

“Daryl encontrou a fórmula vencedora e, portanto, sabemos como abordar a corrida. Estarei lá para apoiá-lo ou aproveitar minha oportunidade, se ela surgir.”

“É claro que quanto mais subida, melhor para mim pessoalmente, mas independentemente disso, acho que como equipa, podemos entrar totalmente focados na vitória.”

Na Cadel Road Race:

“A Cadel Road Race é um estilo de corrida agressiva, que eu realmente gosto de fazer.

“Teremos que avaliar as nossas opções e planear devidamente. Se houver uma hipótese, darei o meu melhor para a capitalizar – quanto mais difícil a corrida, melhor.”

Na Jayco Herald Sun Tour:

“Eu participei na Sun Tour pela última vez em 2013 e ainda hoje foi onde corri com as temperaturas mais elevadas.”

“É uma grande corrida que estou ansioso por voltar a competir. As subidas finais parecem muito desafiantes e estou ansioso para tentar a minha sorte.”

“É claro que estamos no meio do verão australiano e, portanto, as equipas locais estão em ótima forma e muito motivadas. Será uma corrida difícil e o facto de não conhecer a oposição é um grande ponto de interrogação na nossa mente, mas estou ansioso pela corrida, mesmo assim. ”

Regresso ao Giro:

“O Giro é uma corrida com muito charme e caráter – os adeptos são apaixonados, os percursos são incríveis e organizam sempre corridas agressivas e emocionantes, que me agradam muito.”

“No ano passado, senti que não atingi o nível que espero para mim, quero voltar da melhor forma possível e tentar novamente. O facto das Olimpíadas serem tão próximas do Tour de France este ano fazem-me acreditar que a melhor maneira de preparar os Jogos Olímpicos, seria fazer o Giro.”

“O percurso de 2020 é muito tradicional, com muitos quilómetros a percorrer e muitas passagens montanhosas de grande altitude. Teremos que nos preparar para que tudo.”

“O objetivo é ter a condição e a forma que eu sei que posso ter e dar tudo o que tenho, de forma a conseguir ter a melhor possibilidade para ganhar.”

O início de 2020 de Simon Yates:

  • 19 a 26 de janeiro: Tour Down Under
  • 2 de fevereiro: Cadel Evans Great Ocean Road Race
  • 5 a 9 de fevereiro: Jayco Herald Sun Tour
  • Grand Tour 2020: Giro d’Italia