A região de Yorkshire, no Norte de Inglaterra, é o palco dos Campeonatos do Mundo de Ciclismo de Estrada de 2019, competição anual que atribui os títulos do Mundo de Fundo e de Contrarrelógio.

Portugal apresenta-se em prova com 14 corredores e procura alcançar um bom resultado. Rui Costa, campeão mundial de Fundo em 2013, e Nelson Oliveira, quarto classificado no Contrarrelógio em 2017, estão entre os 14 portugueses que compõem a seleção para esta importante competição que o Eurosport emite de 22 a 29 de setembro.

Aos corredores com melhores resultados na história do ciclismo nacional de elite nos mundiais de estrada juntam-se Domingos Gonçalves (Caja Rural-RGA), José Gonçalves (Katusha Alpecin), Rúben Guerreiro (Katusha Alpecin) e Rui Oliveira (UAE-Emirates).

A prova de Fundo está marcada para 29 de setembro e liga Leeds a Harrogate ao longo de 280 quilómetros. Nelson Oliveira vai ser o único representante luso no contrarrelógio de 54 quilómetros, a 25 de setembro, entre Northallerton e Harrogate.

Recorde-se que nos Mundiais de 2018, em Innsbruck, Rui Costa foi 10.º classificado na prova de Fundo enquanto Nelson Oliveira terminou o “crono” em quinto lugar.

A competição de Fundo no escalão sub-23 está marcada para 27 de setembro, ao longo de 186,9 quilómetros, e vai ser disputada por André Carvalho (Hagens Berman Axeon) e João Almeida (Hagens Berman Axeon), Emanuel Duarte (LA Alumínios-LA Sport) e Miguel Salgueiro (Sicasal-Constantinos). Três dias antes, André Carvalho e João Almeida competem no Contrarrelógio de 30,3 quilómetros.

Nos 148,1 quilómetros da prova de Fundo de juniores, a dia 26, Portugal vai contar com André Domingues (EC Bruno Neves) e João Carvalho (Bairrada).

Nas senhoras, a ciclista sub-23 Maria Martins (Sopela Women’s) vai disputar a prova de Fundo de elite (149,4 quilómetros), no dia 28, e Daniela Campos (5Quinas-Albufeira-CDASJ) nas provas de juniores (‘crono’ de 13,7 quilómetros no dia 23 e os 86 quilómetros da prova de Fundo no dia 27).

Durante os 8 dias da prova, os melhores ciclistas do mundo lutam pela glória em diferentes percursos nas estradas da região de Yorkshire, Inglaterra. A grande novidade para a edição deste ano é inclusão do Contrarrelógio de Equipas Mistas em Estafetas.

Rui Costa para história

O único português a conseguir a proeza de envergar a camisola arco-íris, símbolo de campeão, foi Rui Costa, em 2013, na competição de Fundo.

© Getty Images

No ano passado, em Innsbruck, na Áustria, o espanhol Alejandro Valverde triunfou na prova de Fundo sagrando-se campeão do mundo pela primeira vez na carreira. No contrarrelógio individual, o título coube ao australiano Rohan Dennis. Já o Contrarrelógio Coletivo coube à Quick-Step Floors.

Nas senhoras, a holandesa Anna van der Breggen conquistou o ouro em Fundo enquanto a compatriota Annemiek van Vleuten garantiu igual medalha, mas em Contrarrelógio. O ouro no Contrarrelógio Coletivo coube à Canyon-SRAM.

Deixar uma resposta