Samuel Sánchez, um dos melhores ciclistas espanhóis da história, é desde o final do passado mês, embaixador global da MMR Bikes.

Samuel Sánchez é o novo embaixador global da MMR BikesAlém da imagem da marca no território da comunicação, representará o fabricante asturiano em eventos nacionais e internacionais e estará envolvido nas diferentes áreas da empresa, contribuindo com a sua vasta experiência em competição.

“Será um orgulho juntar os meus conhecimentos a uma grande equipa”, explica o campeão olímpico de Pequim, que vê os valores da MMR muito semelhantes aos seus. “Seguimos o mesmo caminho: começámos nas Astúrias e tivemos que trabalhar arduamente para sermos competitivos e reconhecidos em todo o mundo”, diz o ex-ciclista.

Samuel Sánchez acrescenta que “é um orgulho representar uma empresa que, com grande trabalho e dedicação, tem vindo a conquistar reconhecimento nacional e internacional. Ninguém duvida que seja, com certeza, a marca de bicicletas com a melhor relação qualidade/preço no mercado”.

A ligação destes dois emblemas do ciclismo asturiano fortalece-se após o início em 2015, com o projeto Samuel Sánchez MMR Cycling Academy, que com Benjamín Noval na frente, treina jovens ciclistas entre os 9 e 18 anos com compromisso educacional e código ético a cumprir.

A colaboração foi tão positiva que agora se expande com Samuel como embaixador global de uma marca que, em 2020, é novamente indicada como tendo a melhor bicicleta do ano nas três categorias: Estrada, Gravel e BTT.

“Com o desenvolvimento da academia que carrega o seu nome, Samuel fez um trabalho extraordinário nas Astúrias e acreditamos que agora também pode contribuir bastante para a nossa marca. Ele foi um dos melhores ciclistas da nossa terra, portanto, o vínculo com a MMR é um facto que parece quase natural”, explica Daniel Alonso, presidente da MMR.

O gestor da MMR, Alberto del Campo, assegura, entretanto, que “Samuel foi um ciclista que sempre despertou admiração. Estamos muito felizes em ter connosco uma pessoa com um conhecimento tão amplo desse desporto e que, sem dúvida, o pode efetivamente transmitir à nossa marca”.

Ambas as partes estabelecem um vínculo na comunicação, o que aumentará o valor da marca MMR internacionalmente. “Tem produtos realmente competitivos que eu acredito que muitos possam vir a conhecer”, diz Sánchez, um aventureiro por natureza.

“Desde que deixei de correr profissionalmente, ocupo o meu tempo com a minha família, na escola de ciclismo e no esqui, entre outros desportos e desafios”.

Agora, 12 anos depois, ele junta-se a uma equipa que sonha com os Jogos Olímpicos de Tóquio, depois de celebrar o bronze conquistado no Rio 2016 com o modelo MMR Rakish.