Dia da Irlanda na Volta a Espanha em bicicleta, com vitória na etapa para Sam Bennett (BORA-Hansgrohe) e mais um dia de camisola vermelha para Nicolas Roche (Sunweb).

No termo dos 188 quilómetros entre Ibi e Alicante, a chegada ao sprint mostrou o atual campeão irlandês mais forte do que a concorrência, a suplantar o belga Edward Theuns (Trek-Segafredo) e o esloveno Luka Mezgec (Mitchelton-Scott) – uma estreia na Vuelta e o quarto grande triunfo em grandes voltas, após três vitórias no Giro de 2018.

“Estou feliz por ter ganho. Significa muito ganhar uma etapa numa grande volta, sobretudo com a minha camisola de campeão nacional”, comentou Bennett, acrescentando: “a equipa posicionou-me bem, no bom momento. Sem o esforço da equipa, não tinha lá chegado.”

“Ontem (domingo) sentia-me mal, não consigo dizer-vos até que ponto me doiam as pernas”, disse ainda.

Bennett lançou o sprint a 200 metros da meta, Theuns foi claro segundo, e mais atrás Mezgec desembaraçou-se de Jon Aberasturi (Caja Rural) e Phil Bauhaus (Bahrain-Merida) para se apossar do último lugar do pódio.

Com mais 25 pontos de hoje, Bennett iguala na classificação de pontos o colombiano Nairo Quintna (Movistar), surpreendente camisola verde após a vitória de domingo em Calpe.

As honras da Irlanda são repartidas com Nicolas Roche, que segue de vermelho pelo segundo dia consecutivo, com dois segundos sobre Quintana e oito sobre outro colombiano, Rigoberto Uran (Education First).

A animar a etapa, regista-se o ataque de Thomas de Gendt (Lotto Soudal) no Puerto de Tibi, última dificuldade do dia, a 45 quilómetros da meta, para ser reabsorvido um pouco mais à frente, ainda a tempo de Angel Madrazo (Burgos-BH) consolidar o seu estatuto de rei da montanha.

Entre os perdedores, está o sprinter colombiano Fernando Gaviria (UAE Team Emirates), que descolou do pelotão a 11 quilómetros do final e perdeu mais de quatro minutos.

O primeiro pelotão, com 130 unidades, incluía Ruben Guerreiro (Katusha), Ricardo Vilela (Burgos-BH) e Domingos Gonçalves (Caja Rural). Nelson Oliveira (Movistar) perdeu 20 segundos e Nuno Bico (Burgos-BH) 10.50.

Guerreiro continua a ser o português mais bem colocado, a 2.12, na 39.ª posição. Seguem-se Vilela (85.º, a 8.48), Oliveira (110.º, a 10.23), Gonçalves (114.º, a 10.39) e Bico (171.º, a 28.57).

Na terça-feira, os corredores estarão na região de Valência, para 175,5 quilómetros entre Cullera e El Puig. Será mais um dia propício a sprinters, antes de uma jornada de quarta-feira montanhosa.

Deixar uma resposta