Ruben Guerreiro esteve hoje muito perto de ganhar a 15.ª etapa da Volta à Espanha, só perdendo para o norte-americano Sepp Kuss já na escalada para o Santuario do Acebo, nas Astúrias.

O português que lidera a equipa da Katusha tem estado bastante bem nas etapas de montanha da Vuelta e hoje, em nova tirada duríssima, voltou a tentar a sua sorte e andou em fuga.

Seria já nos últimos 6,6 quilómetros que o norte-americano, que corre pela Jumbo-Visma, do líder Primoz Roglic, se desenbaraçou dos seus últimos companheiros de escapada, Guerreiro e o britânico Tao Geoghegan Hart, da Ineos.

© Sarah Meyssonnier

O ciclista nascido no Colorado há 24 anos gastou 4:19.18 horas para completar a ligação de 154,4 quilómetros de Tineo ao Santuario del Acebo, com antigo vencedor da Volta a Portugal do Futuro e campeão nacional de estrada a cortar a meta volvidos 39 segundos.

A etapa foi muito dura e marcou o primeiro ‘round’ da passagem pelas Astúrias, onde também se corre segunda-feira aquela que é considerada etapa ‘rainha’ da prova.

Na sua primeira grande volta, Ruben Guerreiro está-se a sair muito bem: ocupa o 16.º lugar da geral, a 16.32 minutos de Roglic, e é muito claramente o melhor ciclista da sua equipa.

Seria também na escalada final para o Acebo que o esloveno Roglic sentiu as dificuldades do seu compatriota Tadej Pogacar (UAE-Emirates), terceiro da geral, a quem acabou por ganhar 41 segundos.

© Sarah Meyssonnier

Também ‘sem reação’ ficaram os colombianos Nairo Quintana (Movistar) e Miguel Angel López (Astana), sendo o único a acompanhar Roglic o segundo da geral, o espanhol Alejandro Valverde, da Movistar.

A aliança tácita ente os dois parece definir o pódio final, com o líder da Jumbo-Visma e o atual campeão do mundo separados por 2.25 minutos.

© Sarah Meyssonnier

Pogacar já está a 3.42 minutos e um pouco mais distantes seguem os colombianos: López está atrasado 3.59 e Quintana 5.05.

Quanto aos outros três portugueses ainda na Vuelta, Ricardo Vilela (Burgos BH) foi o que perdeu menos tempo, ao ser 42.º, a 9.15 minutos de Kuss. Nelson Oliveira (Movistar) foi 76.º, a 16.39, e Nuno Bico (Burgos BH) 148.º, a 28.09.

Na geral, Oliveira segue em 65.º, a 1:43.25 horas, Vilela em 83.º, a 1:59.06, e Bico em 158º, a 3:42.23.

A alta montanha volta a estar no programa da etapa de segunda-feira, com extensão de 144,4 quilómetros, considerada a etapa ‘rainha’ desta edição.

© Sarah Meyssonnier

O pelotão continua nas montanhas da Cantábria e Astúrias e tem pela frente uma sucessão de três subidas de primeira, a terminar na longa escalada de La Cubilla, de 20 quilómetros.

Deixar uma resposta