A Rondo, marca Polaca com sede em Gdańsk, apresenta-se ao mundo desta forma: “Nós vivemos, respiramos e dormimos com duas rodas. Corremos em cada temporada dentro e fora de estrada. Nós pedalamos milhares de quilómetros por ano. Nós vamos para o trabalho de bicicleta todos os dias. Nós não somos profissionais. Nós admiramos a herança dos grandes Tours, mas não conseguimos perceber quem corre por qual equipa nos dias de hoje.”

RondoNo BTT Lobo, sentimos que aqui se define realmente a vivência desta marca no mundo do ciclismo e o porquê de construírem as bicicletas que constroem.

A Rondo fabrica bicicletas para o ciclista diário, que não se conforma com ter uma bicicleta que sirva apenas para estrada ou apenas para montanha, para o ciclista que a meio de uma subida de alcatrão, vira para um trilho de terra, para o ciclista que gosta de se sentir livre durante a sua volta e pedalar por onde lhe apetecer, quando lhe apetecer.

Rondo Ruut AL gravelTivemos a oportunidade de testar a Rondo Ruut AL, que a marca apelida de “Canivete Suíço” e foi isso que sentimos.

Estávamos de um momento para o outro, sentados numa bicicleta capaz de nos levar a qualquer lado, seja uma pequena ida ao supermercado, um treino em estrada ou uma tirada de vários dias a cruzar o país, por estradas secundárias ou de terra.

À primeira vista, é uma bicicleta de gravel como tantas outras, mas vendo mais ao pormenor, tem algumas (grandes) diferenças.

Com o seu quadro em alumínio e forqueta em carbono, robusta e capaz de suportar fortes impactos, marcou 10kg na nossa balança, sem pedais e suportes de bidon ou GPS.

Tem uma transmissão 1×11 SRAM Apex, com um prato 42 na frente e cassete 11/42, que permite subir quase tudo.

Os travões de disco hidráulicos SRAM Apex, também cumprem a sua parte na perfeição e não nos deixaram na mão quando foi necessário travar mais a sério.

Mas até aqui, tudo bem. É uma gravel como as restantes. Isto, até repararmos nas “Flip Chip” que se encontram nas pontas das pernas da forqueta.

Basta retirar a roda da frente, sacando o seu eixo passante de rosca e com uma simples chave torx, desapertar um parafuso em cada “Flip Chip” e rodá-las 180°. Agora é voltar a apertar tudo, colocar a roda e seguir viagem.

Em poucos minutos passamos de uma bicicleta com ângulos mais abertos, eixo pedaleiro mais baixo e posição de pedalada mais baixa, ideal para corridas dinâmicas e desportivas em estrada, para uma bicicleta com ângulos mais fechados, pedaleiro mais elevado e uma posição de condução mais relaxada, perfeita para ciclismo de aventura ou treinos de endurance, dando mais confiança fora de estrada especialmente em descidas rápidas e ingremes.

Temos portanto uma bicicleta facilmente adaptável para corridas e/ou treinos em estrada ou, se o quisermos, saídas de várias horas ou até dias na terra, uma vez que o quadro de alumínio, mas ainda assim leve, possuiu os locais para montagem de suportes de alforges e pára-lamas.

Equipe a Rondo Ruut AL, marque férias e atravesse Portugal. A bicicleta vai ser com certeza o menor dos seus problemas. É fiável, capaz e preparada para isso mesmo. Mas… É fim-de-semana e tem uma corrida de estrada à porta de casa? Também está à altura!

A geometria do seu quadro e forqueta permitem, além da montagem de origem, de pneus 700C x 43, a montagem de rodas 27.5” com pneus até 2.1”, tornando-a ainda mais confortável e com mais aderência.

Como poderão verificar nas especificações, a Rondo fabrica grande parte dos seus periféricos, desde guiador a rodas, deixando alguns apontamentos estéticos interessantes, como por exemplo o cubo frontal e alguns raios em ambas as rodas.

Fizemos várias saídas, com variadas distâncias, apenas de estrada ou misturando estrada e terra, apanhámos lama, chuva, piso seco, sol… Enfim, de tudo um pouco.

A Rondo Ruut AL esteve à altura de tudo e com muito conforto e fiabilidade. Na maior saída fizemos 10h de alcatrão, estradão, single tracks, subidas, descidas e uma ou outra zona pontual com pedra e não chegámos ao fim mais doridos ou cansados do que chegaríamos com a bicicleta de BTT.

Se gostas de te sentir livre de ir onde quiseres a meio de uma volta, ou se queres uma bicicleta para estrada e outra para terra, mas só tens orçamento para uma delas, a Rondo Ruut AL é uma escolha acertada.

Especificações técnicas:

  • Quadro: RUUT CUSTOM FORMED AL6061-T6
  • Forqueta: TWINTIP CARBON
  • Guiador: RONDO FLARE
  • Fitas de guiador: VELO COMFORT TAPE
  • Avanço: RONDO
  • Selim: FABRIC SCOOP FLAT
  • Espigão de selim: RONDO 350 X 27.2
  • Travões: SRAM APEX HIDRÁULICOS
  • Manetes: SRAM APEX 1
  • Pedaleira: SRAM XG 1130
  • Desviador traseiro: SRAM APEX 1 TYPE 2.1
  • Cassete: SUNRACE CSMS7 11-42
  • Corrente: SRAM PC1130
  • Cubos: RONDO SUPERLIGHT DE ROLAMENTOS SELADOS
  • Aros: RONDO ALLOY 622-21
  • Pneus: PANARACER GRAVEL KING SK 700C X 43

A Rondo Ruut AL é uma bicicleta divertida e capaz de nos levar a qualquer lado. A sua geometria ajustável, largura admissível de pneus, locais para montagem de suportes de alforge e pára-lamas, travões de disco hidráulicos e transmissão 1×11 fazem dela um verdadeiro canivete suíço.

Pontos negativos a apontar temos a transmissão, que como não tem guia de corrente, com mais alguma lama saltou meia dúzia de vezes; – o desviador torna-se ruidoso nas subidas em que carregamos com mais força nos cranks, nas mudanças mais leves; – o selim, que apesar de confortável e se ter suportado bem, tiradas de 6 a 10 horas em cima da bicicleta, deixa a necessidade de uma abertura prostática para aliviar a pressão; – a falta de guias para encaixar a roda da frente na forqueta. Descansados, em casa, é uma tarefa fácil. Já no meio do campo, com lama, frio ou cansados, é um jogo de tentativas até acertar no interior do cubo.

Dentro do preço da Rondo Ruut AL, encontram-se outras bicicletas ligeiramente melhor equipadas, no entanto sem a geometria ajustável e/ou a largura admissível de pneus, que podem fazer toda a diferença.

Vídeo do teste da Rondo Ruut AL:

Mais informações em rondo.cc, distribuidor Rondo para Portugal tecnocycle.com.

Deixar uma resposta