Robert Marchand bateu recordes de longevidade no ciclismo. Agora, com 106 anos, decidiu reformar-se

0
46

Robert Marchand, ciclista francês de 106 anos, foi notícia há precisamente um ano depois de ter pedalado 22,547 quilómetros numa hora – um recorde em praticantes da modalidade com mais de 105 anos. Em 2014, já o havia feito na categoria de mais de 100 anos, quando percorreu 26.927km em 60 minutos. Ambas as categorias foram criadas especialmente para ele, uma vez que não tinha qualquer concorrência. Esta quarta-feira foi conhecida a sua intenção de abandonar a prática desportiva.

A história de Marchand é um exemplo de longevidade e superação, mas até os mais resistentes têm de parar. E foi nesse sentido que o centenário ciclista foi aconselhado a deixar de vez a modalidade. “Os médicos não querem que ele faça grandes esforços”, disse Christian Bouchard, amigo e vizinho de Marchand, citado pela AFP.

De acordo com a mesma fonte, que falava ao Le Parisien, o médico da seleção francesa chegou mesmo a pedir à Federação de Ciclismo daquele país para impedir Marchand de participar numa corrida de quatro quilómetros em pista, a fim de evitar uma crise cardíaca.

O ciclista, que completou 106 anos no passado mês de novembro, leva uma vida autónoma na sua casa em Paris, onde todas as manhãs sobe para a sua bicicleta estática e pedala cerca de cinco a dez minutos. Os seus segredos passam pelo facto de ter praticado desporto durante toda a vida, comer fruta e legumes, beber pouco álcool e café e nunca ter fumado. O protótipo de uma vida saudável, portanto.

Por outro lado, as suas características físicas – tem apenas 1,52 metros de altura e pesa cerca de 51 quilos – impediram-no de realizar o sonho de ser ciclista profissional, mas contribuíram para a sua longevidade.

“O corpo dele é pequeno, mas o coração bombeia tanto sangue por minuto como o de uma pessoa mais alta”, explicava em 2017 Veronique Billat, psicóloga e professora universitária que segue o ciclista desde que este completou 100 anos.

Contudo, a procura de novos recordes era motivo de “muita pressão e tensão” para o centenário atleta, conforme afirmou o presidente do clube de ciclistas de Mitry-Mory, ao qual pertence Marchand. “Se quer pedalar deve fazê-lo para relaxar e por prazer”, acrescentou.

Um verdadeiro homem dos sete ofícios – bombeiro, comerciante de vinhos, produtor de cana-de-açúcar, agricultor, Robert Marchand – que nasceu a 26 de novembro de 1911, em Amiens – ainda teve tempo para se sagrar campeão nacional de ginástica e praticar boxe, num percurso que atravessou duas Guerras Mundiais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva o seu comentário
Escreva o seu nome