Rescaldo do 4º BTT do Lapedo

150

Decorreu no passado domingo (08 de abril) em Lapedo-St.ª Eufémia (Leiria) o 4º BTT do Lapedo.

Este evento que contou com quase 200 atletas não teve muita condescendência por parte do São Pedro, sendo que a chuva e lama marcaram bem a sua presença. A partida deu-se junto ao Pavilhão Desportivo da localidade, que apresenta muito boas condições para o efeito.

O estacionamento, secretariado, banhos e almoço eram todos no mesmo local, o que é sempre uma mais valia. Também naquele local, estava a lavagem das bicicletas, que com a lama existente, se revelou notoriamente escassa, originando grandes filas e demora na lavagem.

Com o Controlo 0 efectuado, a partida foi dada com algum atraso, pelas 09h20, fruto também dos atletas que estavam renitentes em entrar para a manga de partida à chuva e, que perto dessa hora ainda se encontravam em deslocação das suas viaturas para a mesma. O inicio foi bastante rápido, em alcatrão e com a G.N.R. a abrir caminho, sendo que o 1º estreitamento foi logo aos 3km sensivelmente, o que originou alguma fila. Cerca dos 3,6km o acumulado de subida situava-se nos cerca de 130m e a partir dai não existiram mais grandes paragens.

O percurso estava muito bom, com muitos singletracks bem trabalhados e com paisagens bonitas, como o caso do Lapedo que dá nome ao evento e onde se encontrava o abastecimento comum a ambas as distâncias, ligeiramente antes da separação de percursos. Foi pena de facto a chuva dos dias anteriores que tornou alguns locais escorregadios, obrigando a uma atenção redobrada e outros com bastante lama.

No percurso, a única coisa a apontar da nossa parte foi a facilidade com que alguns atletas poderiam “atalhar”, em pelo menos dois locais nos 25km, sendo que junto ao abastecimento era flagrante, com atletas a passarem a ponte de madeira para a outra margem em vez de seguirem o percurso. Mas como é óbvio isto também vai da seriedade de cada um.

O abastecimento estava bem guarnecido, contanto até com grelhados, como febras e entremeadas.

As marcações, efetuadas com fitas, placas, cal e elementos da organização nos cruzamentos, estavam boas e o almoço, com uma grande variedade de sopas, uma bifana, sobremesa e bebida mantiveram o nivel.

Nos banhos, podemos contar com agua quente e bastante espaço.

No geral foi um evento muito bom, que deixa vontade de voltar, tanto pelo percurso como pelas gentes da terra e organização, deixando apenas as seguintes sugestões:

  • Assinalar a partir dos acessos à localidade, o local da partida
  • Dar a partida com mais pontualidade
  • Colocar o 1º estreitamento um pouco mais tarde
  • Mais atenção a possíveis atalhos
  • Aumentar a capacidade da lavagem das bicicletas

No final, a meia-maratona acabou com 21,5km e 500m de subida acumulada, conforme registado pelo Garmin.

Resultados:

Geral Meia-Maratona

1º – Bruno Francisco – Super BikeTeam – 1:36:56
2º – Telmo Sousa – Individual – 1:36:58
3º – Marc Gandra – MIGUEIS LOJA DE BICICLETAS – 1:54:48
(…)
122º – Ângela Cristina Duarte Vieira – SARTIM BTT – 3:55:17

Geral Maratona

1º – Diogo Filipe Barreiro Almeida – Fátima BTT – 2:37:39
2º – João Pedro Brás da Cruz – Team Neckmolde – 2:37:40
3º – Fábio Daniel Costa Pedrosa – Casa do Povo de Abrunheira – 2:42:32
(…)
63º – Catarina Oliveira Dias – Limpa Metais – 5:40:43

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva o seu comentário
Escreva o seu nome