Portugal confiante para o Campeonato da Europa de Estrada

484

Campeonato da Europa de Estrada PortugalA Seleção Nacional/Liberty Seguros alinha, neste domingo, na prova de fundo para elite do Campeonato da Europa de Estrada, em Plumelec, França, com a intenção de bater-se pelas posições cimeiras.

A formação lusa apresenta-se com um quinteto experiente e de qualidade, composto por André Cardoso (dorsal 94), Rui Costa (95), Sérgio Paulinho (96), José Gonçalves (97) e Tiago Machado (98). José Mendes, devido a lesão, estará ausente.

Tiago MachadoO exigente circuito de Plumelec será percorrido 17 vezes, totalizando 232,9 quilómetros, o que significa que a Côte do Cadoudal (1700 metros, a 6,2 por cento de inclinação), onde termina a corrida, será também escalada em 17 ocasiões. O tiro de partida está marcado para as 10h50 locais, menos uma hora em Portugal.

“O circuito é curto e muito complicado, vai exigir muito em termos físicos e em termos técnicos. Além da subida para a meta, que será ultrapassada 17 vezes, o facto de o perímetro do circuito ser curto e de conter muitas zonas técnicas vai exigir um esforço grande de colocação. Temos corredores com qualidade e com experiência para vencer essas dificuldades e para se baterem com os adversários, mas devemos estar preparados para uma oposição muito forte, tanto de equipas bem apetrechadas como de alguns dos melhores valores individuais do Mundo”, afirma o selecionador nacional, José Poeira.

Rui CostaRui Costa, campeão mundial de fundo em 2013, é uma das maiores figuras da competição, mas gostava de encontrar um circuito ainda mais duro. “Estou em boa condição, como se viu no Canadá. No entanto, sinto que o percurso favorece ciclistas mais rápidos, mas com o desenrolar da prova veremos de que forma será possível contornar as dificuldades para obter um bom resultado para Portugal”, afirma o corredor luso.

Sérgio PaulinhoO campeão mundial de fundo, Peter Sagan, é o principal favorito, mas pode fazer a diferença a força coletiva de seleções como a da Bélgica, com um potente bloco no qual pontificam Philippe Gilbert, Jan Bakelants e Gianni Meersman, da França, com Julian Alaphilippe, Tony Gallopin e Samuel Dumoulin, da Itália, com Fabio Aru, Diego Ulissi, Enrico Gasparotto e Moreno Moser, ou da Suíça, que apresenta Michael Albasini, Mathias Frank e Sébastien Reichenbach.

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva o seu comentário
Escreva o seu nome