A Câmara de Pombal aprovou um protocolo com a organização não-governamental do ambiente Grupo Proteção Sicó (GPS), que permitirá ampliar uma antiga escola para receber o centro de BTT Sicó, foi hoje anunciado.

Uma nota de imprensa deste município do distrito de Leiria informa que foi aprovado o protocolo de cooperação com o GPS que “prevê a cedência do direito de superfície da antiga escola primária de Ereiras” a favor da associação, possibilitando “a ampliação daquela infraestrutura com vista a receber o centro de BTT Sicó, projeto que pretende instalar uma rede de trilhos pedestres e cicláveis” nesta serra.

Segundo o acordo, o Centro de BTT Sicó “pretende ter um papel fundamental na potenciação das atividades” de bicicleta e caminhada no Maciço Calcário Sicó-Alvaiázere, “assumindo-se igualmente como um polo de promoção de turismo de natureza”.

“O Centro de BTT Sicó será composto por duas ‘portas’, a primeira ficará em Pombal e será criada na antiga escola primária de Ereiras, a segunda ficará em Condeixa-a-Nova e será criada junto ao Museu Portugal Romano em Sicó”, adianta o município liderado por Diogo Mateus.

A criação deste centro será candidatada à Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior, permitindo “a execução de obras e ampliação” do antigo estabelecimento de ensino que “passará a albergar uma área de oficina, um posto de lavagem de bicicletas e balneários”.

“Caso o projeto receba aprovação, segundo o protocolo, caberá ao Município de Pombal a comparticipação de 67,93% da componente não financiada, num montante mínimo de 25.726,98 euros, ficando os restantes 32,07% a cargo do Município de Condeixa-a-Nova, com um valor de 12.146,78 euros”, refere a mesma nota.

O projeto contempla, também, a marcação e homologação de uma rede de percursos de BTT e de trilhos pedestres.

No caso do BTT, serão marcados 15 percursos, que terão início nos concelhos de Pombal (dez percursos) e Condeixa-a-Nova (cinco), adianta a autarquia, observando que, “no conjunto, estes totalizarão cerca de 630 quilómetros de extensão e irão abranger” mais quatro concelhos do território de Sicó, Soure, Ansião, Penela e Alvaiázere, nos distritos de Leiria e Coimbra.

Quanto aos percursos pedestres, serão marcados três trilhos, dois circulares e um em linha, com origem em diversas localidades do concelho de Pombal, com um total de 42 quilómetros.

A Câmara de Pombal garante que, “em ambos os casos, os trilhos irão percorrer áreas de interesse paisagístico, geológico, biológico, histórico e cultural”.

Segundo o seu sítio na Internet, o Grupo Proteção Sicó foi formalizado em 01 de agosto de 1997, depois de dez jovens espeleólogos se terem juntado “com o intuito de formar uma nova associação de espeleologia em Pombal, nascendo como “associação sem fins lucrativos, que tem como objetivo a exploração, estudo, proteção e preservação das cavidades e do ambiente do Maciço Calcário Condeixa–Sicó–Alvaiázere, bem como outras atividades de ar livre”.

Deixar uma resposta