Pieter Weening de 39 anos e vencedor de uma etapa no Tour de France e de duas etapas no Giro d’Italia, assinou com a Trek-Segafredo até ao final da temporada de 2020, permitindo à equipa usufruir da sua valiosa experiência, principalmente em corridas por etapas.

Pieter Weening assina pela Trek-SegafredoO Diretor Geral da Trek-Segafredo, Luca Guercilena, explicou o motivo do recrutamento de Weening a meio da temporada:

“Entramos em contato com Pieter em fevereiro. Sabendo que, após o acidente, Matteo Moschetti ficaria de fora por um período prolongado, por isso precisávamos de um ciclista experiente, com boa capacidade de integração e pronto para correr imediatamente. Pieter é conhecido por ser um ciclista muito profissional e estávamos convencidos de que seria capaz de corresponder às nossas expectativas. A pandemia do Covid-19 desacelerou o processo de recrutamento, mas, apesar deste periodo turbulento para o ciclismo, mantivemos a nossa determinação em dar as boas-vindas a Pieter como membro integrante da equipa.”

Profissional desde 2004, Weening correrá pela Trek pela primeira vez na sua carreira e vai juntar-se aos seus compatriotas Bauke Mollema e Koen de Kort.

“Estou muito feliz por esta oportunidade e darei 150% nos meses que faltam para ajudar totalmente a Trek-Segafredo. Espero poder contribuir para que a equipa a alcance ótimos resultados quando regressar a competição. Sei que ainda sou competitivo no nível WorldTour e a minha motivação está ao máximo. Será uma nova equipa, novos companheiros, uma nova atmosfera, mas estou ansioso por esse desafio e de voltar à competição”, disse Weening.

Com 13 vitórias profissionais em seu nome, Weening viu-se em finais do ano de 2019 sem contrato. No entanto, manteve um regime de treino intensivo durante os meses de inverno, na possibilidade de surgir uma oportunidade que lhe permitisse continuar a correr ao mais alto nível.

“Eu ainda tinha a esperança de encontrar uma equipa, então treinei como fazia em qualquer pré-temporada. Como queria ficar em forma, continuei a preparar-me durante o inverno. Quando a Trek-Segafredo entrou em contato comigo pela primeira vez em fevereiro, eu disse-lhes que poderia estar pronto para competir em 4-6 semanas. Eu tinha uma proposta, mas todo o processo foi interrompido por causa da Covid-19 e da suspensão do calendário de competição.

“Depois de algumas conversas com Luca (Guercilena), não tive dúvidas de que a equipa manteria sua palavra se as corridas recomeçassem. Numa época em que muitas equipas lutam por se manter, é bastante especial que a Trek-Segafredo esteja disposta a recrutar um novo ciclista. Estou muito grato por isso. Esta é uma grande oportunidade para eu mostrar o que realmente posso fazer e estou muito motivado para ajudar os líderes da equipa a alcançarem bons resultados, independentemente das corridas em que irei participar”, concluiu Weening.

Pieter Weening reforçará uma forte equipa de 28 ciclistas que inclui vencedores de etapas em Grand Tour, Vincenzo Nibali, e o campeão do mundo de estrada, Mads Pedersen.