O ciclista Pello Bilbao (Astana) conquistou hoje a primeira vitória espanhola no Giro d’Italia de 2019, ao ganhar isolado a sétima etapa da prova, que manteve Valerio Conti (UAE-Emirates) como camisola rosa.

Aos 29 anos, Bilbao estreou-se a vencer no Giro, depois de ter atacado a um quilómetro e meio da meta, aproveitando a reação tardia dos outros quatro companheiros de fuga, para completar os 185 quilómetros entre Vasto e L’Aquila em 4:08.27 horas.

PUB

“É um triunfo verdadeiramente importante para mim e só foi possível graças a uma grande equipa, que é a Astana. Obrigado a todos. Felizmente, tive pernas para entrar na fuga e aguentei até ao fim”, congratulou-se Pello Bilbao.

A cinco segundos do espanhol cortaram a meta o francês Tony Gallopin (BORA-Hansgrohe) e o italiano Davide Formolo (Mitchelton), que tardaram a reagir à iniciativa de Bilbao e já foram tarde para discutir o triunfo.

Conti terminou no 48.º lugar, integrando o pelotão que chegou a 1.07 minutos, e manteve a camisola da liderança conquistada na quinta-feira.

“Continuo com a camisola rosa, após uma etapa dificílima. Sabíamos que haveriam fugas, mas a minha equipa foi forte e determinada. Foi excecional. Devo esta liderança a esta super-equipa. Espero manter a camisola enquanto tiver força nas pernas”, disse Conti.

O comando da Volta a Itália está preso por 1.32 minutos para o espanhol José Rojas, da Movistar, e 1.41 para o italiano Giovanni Carboni, da Bardiani, segundo e terceiro classificados da geral individual, respetivamente.

Amaro Antunes (CCC), o único ciclista português em prova, foi 40.º classificado na etapa e manteve o sexto posto da geral, a 2.45 minutos de Conti.

No sábado, a oitava etapa do Giro liga Tortoreto Lido a Pesaro, na distância de 239 quilómetros, quase toda percorrida junto ao mar e propícia para roladores.

Deixar uma resposta